Bolsonaro faz pronunciamento animador sobre prorrogação do auxílio emergencial

Após uma reunião com o ministro da Economia, Paulo Guedes, e outros integrantes do governo, o presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta terça-feira (24) que deve definir até sexta-feira, 31, o novo valor do auxílio emergencial. 

Bolsonaro faz pronunciamento animador sobre prorrogação do auxílio emergencial
Bolsonaro faz pronunciamento animador sobre prorrogação do auxílio emergencial (Foto:Google)

O valor pago será menor que os R$600, e o programa deve ser prorrogado até o final do ano. 

O presidente participou da  abertura do congresso nacional da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), em um hotel de Brasília. Na ocasião, Bolsonaro comentou um pouco mais sobre o auxílio.

“Acredito que nós tenhamos evitado aí a perda de muitos empregos. Apresentou-se o auxílio emergencial por três meses. Já prorrogamos por mais dois, acaba esse mês. E nós pretendemos prorrogar –pretendemos, né?– até o final do ano, não com este valor que está aí, que pode até ser pouco para quem recebe, mas é muito para quem paga. Quem paga somos todos nós. E não é dinheiro que o governo tem. Isso vem de endividamento. Então, nós estamos negociando” disse.

De acordo com a Folha de São Paulo, foi apresentado ao presidente uma proposta de R$ 270. Porém, ele teria pedido para a equipe econômica chegar a um valor superior a R$ 300.

O presidente disse que a ideia é ficar no meio termo para ajudar a economia se reerguer. ”Estou pensando em prorrogar por mais alguns meses, mas não com R$ 600 e nem com R$ 200. Um meio-termo aí até a economia pegar”, disse o presidente.

Essa falta de acordo sobre o valor é um dos motivos que adiou o anuncio do mega pacote econômica que estava previsto para acontecer na última segunda-feira (24). Já que eles deve incluir o novo programa de renda básica, o Renda Brasil, até marcos legais e gatilhos para destravar o Orçamento.

Desde que assumiu o governo, a equipe econômica e a área social estão trabalhando na criação de um novo programa para a realização de transferência de renda para criar uma marca do governo atual. 

Essa ideia ganhou ainda mais força depois que o auxílio emergencial foi pago para 66 milhões de brasileiros, neste período de pandemia do novo coronavírus.

Atualmente, cerca de 14,2 milhões de famílias recebem o Bolsa Família, porém cerca de 95% delas estão recebendo o auxílio emergencial, desde o mês de abril.

A ideia é que, após o fim do auxílio, os beneficiários do Bolsa sejam contemplados com o novo programa, junto com mais 8 milhões de pessoas o que deve totalizar 2,5 milhões de famílias. 

Gostou do conteúdo? Siga @fdrnoticias no Instagram e FDR.com.br no Facebook para ver as últimas notícias que impactam diretamente no seu bolso e nos seus direitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Há dois anos é redatora do portal FDR, onde acumula bastante experiência em produção de notícias sobre economia popular e finanças.