Novas opções de investimento com baixo risco e maior rentabilidade

Mercado financeiro oferece novas opções de investimento. Com as quedas na taxa básica de juros (Selic), atualmente em registrando uma mínima história de 2%, o mercado de ações está cada vez mais movimentado. A grande maioria dos aplicadores estão selecionando os produtos de renda fixa. Entretanto, especialistas afirmam que é preciso conhecer bem a escolha que deve levar em consideração o perfil de cada investidor.   

Novas opções de investimento com baixo risco e maior rentabilidade (Imagem: Reprodução - Google)
Novas opções de investimento com baixo risco e maior rentabilidade (Imagem: Reprodução – Google)
publicidade

Antes de investir no mercado financeiro, as pessoas questionam-se sobre ‘qual o melhor investimento?’. A pergunta é conhecida no setor, mas sua resposta apresenta uma série de variações de acordo com a realidade financeira de cada cidadão.

Segundo Myrian Lund, planejadora financeira e presidente da Lund Finanças, o ponto de partida para as aplicações deve ser feito a partir de uma avaliação econômica geral.  

— As pessoas querem saber qual é o bom investimento do momento, não existe isso. O correto é diversificar. Na média, as aplicações vão dar um bom retorno. Além disso, exposição ao risco deve respeitar o perfil do investidor— afirma Myrian Lund, planejadora financeira e presidente da Lund Finanças. 

Tipos de investimento  

A escolha de onde investir é vasta, pois há uma série de aplicações. CRI, CRA, LCI, COE e LCA são algumas das opções disponíveis no mercado.

É preciso, antes de mais nada, entender as diferenças entre renda variável e fixa para escolher o produto dentro de cada categoria. Conheça a mais nova escolha entre os investidores: 

COE 

Nela, o investidor deve aplicar seu dinheiro visando uma remuneração futura.  O lucro irá variar de acordo com a quantia investida e deverá levar em consideração também o cenário atual do mercado. Normalmente, para essa categoria o risco de perda é reduzido, tendo em vista que os investimentos são feitos a partir de uma cesta de produtos mais segura.  

Outro ponto importante é que não há cobranças de taxas e que as alíquotas de imposto são fixadas em 22% com um prazo de 180 dias; 20% com prazo de 181 dias até 360 dias; 17,5% para 361 até 720 dias e 15% acima de 720 dias. Por fim, sua aplicação mínima é em torno de R$ 5 mil e os rendimentos  

Eduarda AndradeEduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco e formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguagens. No mercado de trabalho, já passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de ter assessorado marcas nacionais como a Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.