Concurso para Exército Brasileiro está aberto! Saiba como se inscrever

PONTOS CHAVES

  • Concurso do exército oferta mais de 150 vagas
  • Salários variam e podem ser maiores que R$ 8 mil
  • Há oportunidades em tecnologia, administração e mais

Oportunidade para quem estava se preparando para um concurso público. Na última semana, o exército brasileiro informou que estará recrutando mais de 150 profissionais para atuarem em suas bases nacionais. Os salários variam de acordo com o cargo ocupado, mas chegam a ser superiores a R$ 8 mil. Ao todo, há três seleções em andamento.   

Concurso para Exército Brasileiro está aberto! Saiba como se inscrever (Imagem: Reprodução – Google)

A primeira seleção é destinada para quem deseja ingressar no Instituto Militar de Engenharia do Rio de Janeiro. Nesse caso, há 98 vagas destinadas para servidores da ativa e reserva.

A seleção está dividida em dois segmentos, sendo 70 oportunidades para quem desejar seguir carreira militar no Concurso de Admissão aos Cursos de Formação e Graduação de Oficiais da Ativa (CACFG/Ativa) do Quadro de Engenheiros Militares de 2020/2021. 

As 28 restantes estão destinadas para o Concurso de Admissão aos Cursos de Formação e Graduação de Oficiais da Reserva (CACFG/Reserva) do quadro de engenheiros militares de 2020/2021. 

O concurso terá uma duração de cinco anos e vai ser administrado pelo Instituto Militar de Engenharia (IME). No primeiro ano de ingresso, o candidato receberá a codigicação de militar aluno, fardamento, alimentação, assistência médica, dentária, psicológica, alojamento e um salário inicial de R$ 1.334,00.  

Na sequência, ele será declarado como aspirante-a-oficial da Reserva do Quadro de Material Bélico e por fim, nos últimos quatro anos, tem sua formação finalizada.  

Processo de inscrição

Para se candidatar, os interessados precisam fazer suas inscrições no site do Instituto Militar de Engenharia até o dia 18 de agosto. A taxa para participar é de R$ 100 e é preciso cumprir os seguintes pré-requisitos:  

  • Ser brasileiro; 
  • Ser voluntária para o serviço militar, se do sexo feminino; 
  • Ter concluído, até o ato da matrícula, o ensino médio ou equivalente; 
  • Ter a idade mínima de 16 anos de idade e máxima de 21 ou 22 anos, ambos completados no período de 1º de janeiro a 31 de dezembro do ano do concurso (ano anterior ao da matrícula no CFG do IME); 
  • Possui a altura mínima de 1,60m aos candidatos do sexo masculino ou, se do sexo feminino, a altura mínima é de 1,55m 

Etapas da seleção

Os candidatos passarão por uma série de etapas, que contarão com uma prova teórica, marcada para o dia 11 de outubro.

Depois, haverá ainda uma prova de inglês, português e redação. Na sequência, são iniciados os procedimentos físicos e mentais, sendo eles:  

  • Inspeção de Saúde (IS); 
  • Exame de Aptidão Física (EAF); 
  • Avaliação Psicológica (Avl Psc); 
  • Procedimento de Heteroidentificação (PH). 

Concurso ao IME

Outro concurso que também está em andamento é o destinado a Formação de Oficiais da Ativa (CA/CFrm) do Quadro de Engenheiros Militares de 2020/2021. Nesse caso, há 7 vagas e estas estão destinadas para as áreas de engenharia da computação e engenharia de produção. 

A realização acontecerá por meio do Instituto Militar de Engenharia (IME) e terá uma duração de um ano. Ao entrar, o candidato ficará no Curso Básico de Formação Militar do QEM (CBFM/QEM).

Depois entra para a Formação Específica do QEM (CFE/QEM). Na sequência, pode se eleger como primeiro-tenente do Quadro de Material Bélico, da reserva de 2ª Classe, tendo um salário inicial de R$ 8.245,00. 

Concurso para Exército Brasileiro está aberto! Saiba como se inscrever (Imagem: Reprodução – Google)

Perfil dos candidatos  

Para poder se candidatar é preciso seguir tais determinações:  

  • Ser brasileiro nato; 
  • Ser voluntária para o serviço militar, se do sexo feminino; 
  • Ter concluído, até a matrícula, a graduação em engenharia; 
  • Ter, no máximo, 26 anos de idade, completados no período de 1º de janeiro a 31 de dezembro do ano da matrícula; 
  • Ter a altura mínima de 1,60m para os candidatos do sexo masculino ou, se do sexo feminino, a altura mínima de 1,55m; 
  • Estar em dia com as obrigações do Serviço Militar e da Justiça Eleitoral, bem como não estar na condição de réu em ação penal; 
  • Caso seja e ex-integrante de qualquer uma das Forças Armadas ou de Força Auxiliar, não ter sido demitido por ter sido declarado indigno; 
  • Não apresentar tatuagens que façam alusão a ideologias terroristas ou extremistas contrárias às instituições democráticas, a violências, a crimes, a ideias ou atos libidinosos, a discriminações ou a preconceito de raça, de credo, de sexo ou de origem ou, ainda, a ideias ou a atos ofensivos às Forças Armadas. 

Inscrições e etapas da seleção 

O processo seletivo está sendo feito inicialmente pelo site do Instituto Militar de Engenharia. Os interessados devem se cadastrar até o dia 1 de setembro e pagar uma taxa de R$ 110.  

Já as avaliações acontecerão por meio das seguintes etapas:

  • Exame Intelectual (EI); 
  • Inspeção de Saúde (IS); 
  • Exame de Aptidão Física (EAF); 
  • Avaliação Psicológica (Avl Psc); e 
  • Procedimento de Heteroidentificação (PH). 

As aplicações ocorrerão nas cidades de Porto Alegre – RS; Belo Horizonte – MG; Juiz de Fora – MG; Curitiba – PR; Salvador – BA; Recife – PE; Belém – PA; Campo Grande – MS; Fortaleza – CE; Teresina – PI; Brasília – DF; Goiânia – GO; e Manaus – AM. 

Concurso Público à EsFCEx e EsSEx

Por fim, há uma seleção para a Escola de Formação Complementar do Exército (EsFCEx) e Colégio Militar de Salvador (CMS). Nesse caso, são 41 vagas no Curso de Formação de Oficiais do Quadro Complementar (CFO/QC) e no Curso de Formação de Capelães Militares (CF/CM). As áreas de atuação são:  

  • Administração (3); 
  • Ciências contábeis (2); 
  • Direito (3); 
  • Estatística (2); 
  • Informática (3); 
  • Magistério: Biologia (2), Espanhol (2), Física (2), Geografia (2), História (2), Inglês (2), Matemática (1), Português (1) e Química (2); 
  • Pedagogia (1); 
  • Psicologia (1). 

Para poder participar, os interessados devem: 

  • Ser brasileiro nato; 
  • Apresentar cédula de identidade civil ou militar, certidão de nascimento ou de casamento (esta última, se for o caso); 
  • Apresentar comprovante de inscrição no Cadastro de Pessoa Física (CPF); 
  • Ter, no mínimo, 1,60m de altura, se do sexo masculino, ou 1,55m de altura, se do sexo feminino. 

Inscrições e avaliações 

O processo de inscrição deve ser feito por meio do site da EsFCEx até o dia 5 de agosto. A taxa de participação é de R$ 120 e a seleção contará com as seguintes etapas:  

  • Exame Intelectual (EI), a ser realizada por todos os candidatos; 
  • Verificação documental preliminar, a ser realizada apenas pelo candidato aprovado na primeira fase; 
  • Prova de títulos (PvT): a ser realizada somente pelo candidato ao CF/CM, aprovado no EI; 
  • Inspeção de saúde (IS), a ser realizada apenas pelo candidato aprovado no exame intelectual; 
  • Exame de aptidão física (EAF): será realizado, apenas, aos candidatos aprovados no EI e apto na IS; 
  • Avaliação psicológica (Avl Psc), a ser realizado apenas pelo candidato aprovado no EI, e apto na IS e no EAF. 

 

Gostou do conteúdo? Siga @fdrnoticias no Instagram e FDR.com.br no Facebook para ver as últimas notícias que impactam diretamente no seu bolso e nos seus direitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.