Contratou financiamento imobiliário na Caixa? Você tem novo prazo para pagar

Pedro Guimarães, o presidente da Caixa Econômica, afirmou em entrevista que o banco vai aumentar o prazo de pausa para o pagamento das prestações de financiamento imobiliário. O adiamento até então era possível por 120 dias, mas ao que tudo indica passará a ser de até seis meses. A medida foi tomada em meio ao avanço da pandemia do coronavírus.

Contratou financiamento imobiliário na Caixa? Você tem novo prazo para pagar
Contratou financiamento imobiliário na Caixa? Você tem novo prazo para pagar (Imagem Google)

“A Caixa nunca lucrou tanto e ajudou tanto a população. Esse é o equilíbrio entre ser um banco social e um banco que ganhe dinheiro para poder fazer uma pausa de seis meses que nenhum outro banco tem. Há uma conversa muito próxima de anúncio. Se a crise continua muito forte, vocês já sabem a resposta… vai aumentar a pausa”, explicou Pedro na entrevista.

Ele diz que o aumento no prazo de pausa dos pagamentos já é uma decisão aprovada internamente, porém para o anúncio oficial ainda é necessária uma conversa com o presidente Jair Bolsonaro mesmo que o próprio tenha dito que isto não é preciso.

De inicio, os pagamentos dos financiamentos habitacionais foram suspensos por dois meses, mas na sequência já foi ampliado para três e por fim quatro meses.

“A quem tiver qualquer dificuldade, sugerimos pausar, pois você vai pagar zero. Quem não tiver dificuldade, não pause, pois a pausa é uma postergação do pagamento. Você não vai pagar tudo de uma vez após a pausa. Vai colocar esses quatro meses de pausa no tempo que resta de financiamento. Na maioria das vezes, aumenta até R$ 50, muito pouco” disse o presidente da Caixa.

Dentre as 5,5 milhões de famílias que tem crédito imobiliário com a Caixa, 2,4 milhões milhões delas aderiram à pausa de pagamento das mensalidades. Esta medida de pausa nas prestações integra um pacote de decisões tomadas para auxiliar também o setor de construção civil.

“Tomamos uma série de medidas para (ajudar) esse segmento, que é crucial para o Brasil. Além dessa pausa (nos pagamentos dos financiamentos), realizamos a oferta de uma carência de seis meses para novas aquisições (…). E o registro de escrituras para contratos de pessoas físicas em imóveis foi agilizado: de 45 dias para 4 dias. Então, além de reduzir custo e aumentar prazo pra pagar, estamos melhorando o processo”, finalizou Pedro.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.