Cidadão que receber auxílio de R$600 pode precisar devolver dinheiro em 2021

Brasileiros que tiveram acesso ao auxílio emergencial terão que devolver o dinheiro. Com o calendário de pagamento do coronavoucher em andamento, o governo federal editou a medida provisória que sanciona o benefício, de modo que determine que um grupo contemplado precise prestar conta da quantia no Imposto de Renda de 2021. De acordo com o texto, aqueles que apresentarem um rendimento maior que R$ 28 mil em 2020 deverão pagar as parcelas do auxílio de R$600 para a Receita Federal.  

publicidade
Cidadão que receber auxílio de R$600 pode precisar devolver dinheiro em 2021 (Imagem: Reprodução - Google)
Cidadão que receber auxílio de R$600 pode precisar devolver dinheiro em 2021 (Imagem: Reprodução – Google)

A medida passou primeiramente pela avaliação do Senado e na sequência foi sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro. Inicialmente, a proposta afirmava que qualquer pessoa que tivesse uma renda anual maior que R$ 28.559 estaria impedida de receber o auxílio. No entanto, sob as críticas que tal decisão excluiria uma parcela da população, a gestão mudou o acordo.  

Feito isto, já no meio do pagamento da primeira parcela, realizado em abril, a Câmara e o Senado aprovaram mudanças no projeto. O limite do IR foi suspenso, porém agora quem estiver acima da quantia precisará devolve-la para a Receita Federal em breve. 

publicidade

O que dizem os senadores  

Relator do texto final, o senador Esperidião Amin explicou que o governo tinha duas propostas para avaliar. A primeira implicaria na exclusão de quem estivesse acima do IR e a segunda na devolução tardia que tornava o auxílio de R$600 um empréstimo.

Além disso, estudava-se uma forma de criar critérios mais justos para aumentar o pagamento em R$ 1.200 para as mulheres chefes de família.  

Porém, segundo o senador, o presidente ignorou as possibilidades e aprovou apenas aquelas que eram de seu interesse. Sua opção levou em consideração a exclusão de pessoas com renda menor em 2018 e manteve a cobrança para quem apresentar declarações acima do piso do IRPF 2021.  

Aplicação da proposta sobre o auxílio de R$600

Com a lei já sancionada, quem tiver acesso ao auxílio emergencial precisará ficar atento aos informes de renda que apresentará no ano seguinte.

Até o momento, a Receita Federal ainda não informou como acontecerá a devolução. De acordo com a instituição, “está em estudo como a medida será operacionalizada”. 

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

O cálculo para determinar o valor total do IRPF não levará em conta o recebimento do auxílio, mas sim salários e demais despesas. 

publicidade

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!