publicidade

Mais benefícios sociais deverão ser liberados no próximo semestre. Mediante a uma crise econômica ocasionada pelo novo coronavírus, o governo federal está liberando uma série de calendários de pagamentos destinados a auxílios para a população. Programas como o FGTS, auxílio emergencial PIS/PASEP permitirão que a população tenha acesso a valores que irão variar entre R$ 600 a R$ 1.045. No texto abaixo, explicaremos como funcionará cada uma das modalidades. Confira.  

PIS/PASEP, novo FGTS e auxílio emergencial: pagamentos liberados no próximo semestre (Imagem: Reprodução - Google)
PIS/PASEP, novo FGTS e auxílio emergencial: pagamentos liberados no próximo semestre (Imagem: Reprodução – Google)
publicidade

Auxílio emergencial  

Apesar de ter sido destinado para o primeiro semestre de 2020, a liberação do coronavoucher deverá ser prorrogada entre os meses de junho e julho. Isso acontecerá porque a ordem de pagamentos e número de inscrições foram alteradas, fazendo com que o calendário se estenda além do previsto 

Nesse momento, a Caixa está liberando os depósitos para a segunda parcela do Bolsa Família, segunda parcela dos primeiros cadastrados e a primeira parcela para quem foi aprovado recentemente. Desse modo, espera-se que as novas datas (ainda não publicadas) sejam prorrogadas até o mês de julho.  

Além disso, o ministério da economia avalia a possibilidade de prolongar o pagamento aumentando o número de parcelas. Até o momento a informação não foi confirmada. 

FGTS – saque emergencial  

A partir do mês de junho, haverá também novas retiradas do FGTS. O saque emergencial permitirá que a população que esteja cadastrada no programa tenha acesso ao valor de R$ 1.045 referente as contas ativas e inativas.

Nesse caso, terá direito ao pagamento todos aqueles que tiverem saldos presentes em seus fundos de garantia. O cronograma com a ordem da prestação ainda não foi divulgado, mas deverá ser publicado até o fim de maio.  

PIS/PASEP 2020-2021 

O abono salarial será destinado para os trabalhadores que, durante o ano de 2019, estiveram de carteira assinada por pelo menos 30 dias. O valor total do abono é de R$ 1.045 para quem exerceu as atividades durante todos os 12 meses.

Quem teve contrato por 6 meses, terá acesso a R$ 522 e assim por diante. Basta dividir multiplicar o piso de R$87 pelo número de meses trabalhados no ano anterior. Confira o calendário: 

PIS 

Mês de nascimento  recebe em 
Julho  16/07/2020 
Agosto  18/08/2020 
Setembro  15/09/2020 
Outubro  14/10/2020 
Novembro  17/11/2020 
Dezembro  15/12/2020 
Janeiro  19/01/2021 
Fevereiro  19/01/2021 
Março  11/02/2021 
Abril  11/02/2021 
Maio   17/03/2021 
Junho  17/03/2021 

  

PASEP 

Final do NIS  recebe em 
NIS 0  16/07/2020 
NIS 1  18/08/2020 
NIS 2  15/09/2020 
NIS 3  14/10/2020 
NIS 4  17/11/2020 
NIS 5  19/01/2021 
NIS 6 e 7   11/02/2021 
NIS 8 e 9  17/03/2021 

 

COMENTÁRIOS

Maria Eduarda Andrade, mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguagens. No mercado de trabalho, já passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de ter assessorado marcas nacionais como a Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.

VEJA TAMBÉM