Veja Também | FDR.TV


 

PONTOS CHAVES

  • Caixa bloqueia saque do auxílio para milhares de brasileiros
  • O valor do benefício só poderá ser acessado digitalmente
  • App Caixa tem passou a ser obrigatório durante as próximas parcelas

Determinações da Caixa alteram forma de recebimento do auxílio emergencial. Nessa segunda-feira (18), milhares de brasileiros começaram a receber os valores da segunda parcela do coronavoucher. A quantia de R$ 600 vem sendo liberada para aqueles que estavam cadastrados até o dia 30 de abril. No entanto, para otimizar as filas nas agências bancárias, o governo federal bloqueou a opção de saque para a maioria dos beneficiários. Nessa rodada, a população deverá gastar a quantia apenas por meio de uma plataforma digital, desenvolvida especialmente para o projeto.  

Auxílio emergencial está BLOQUEADO para saque; saiba como usar os R$ 600 (Imagem: Reprodução - Google)
Auxílio emergencial está BLOQUEADO para saque; saiba como usar os R$ 600 (Imagem: Reprodução – Google)
publicidade

Intitulado de Caixa Tem, aplicativo foi feito pela Caixa Econômica Federal e deverá ser adotado por todos aqueles que se cadastraram para receber o auxílio. Inicialmente, sua utilização era feita apenas pelos brasileiros que não tinham vínculo com instituições bancárias. Para o grupo, foram criadas poupanças digitais que eram administradas pela ferramenta.  

Quem recebeu por ela na primeira parcela, poderia pagar as contas online, fazer saque nas casas lotéricas ou demais caixas eletrônicos ou então transferir valores para outros bancos, de forma gratuita. Porém, suas funções foram reformuladas e no novo calendário a população não terá mais acesso ao pagamento em sua forma física.  

Tanto os já cadastrados no Caixa Tem quanto quem tinha informado uma conta bancária, passou a receber apenas pelo app. Nele, o cidadão poderá:

  • Pagar boletos online por meio da leitura de código de barras;
  • Criar um cartão de débito digital para fazer compras online;
  • Usar o cartão digital para compras em supermercados que autorizam o pagamento.

Com o cartão, o governo espera que os usuários realizem compras em supermercados, farmácias e assim não precisem do valor em espécie.  

Como gerar o cartão digital 

Para poder solicitar o cartão de débito do Caixa Tem, basta acessar a ferramenta na área pessoal e informar os dados de cadastro (nome, número do CPF e RG). Na sequência, ao selecionar a opção ‘Cartão de Débito’ o usuário irá conferir os números do documento que aparecerão na sua tela e confirmar a solicitação.  

O cartão será feito automaticamente e contará com: a numeração do titular, nome completo, os três dígitos do código de segurança e data de validação. A função funcionará da mesma forma dos demais cartões, porém o número do código de segurança será sempre atualizado a cada nova compra.  

Marcas como o Extra, Carrefour, Pão de Açúcar, Assaí Atacadista, entre outros, já estão aceitando a modalidade. 

Reclamação da população com o depósito do auxílio emergencial   

Apesar de parecer otimizar a vida dos beneficiários, muitos estão insatisfeitos com a plataforma. Eles alegam que o dinheiro digital os impossibilita de realizar compras e que não condiz com suas realidades. Mercadinhos de bairro, padaria, frigoríficos e demais estabelecimentos, por exemplo, não poderão receber pelo Caixa Tem.  

Quanto a isso, analistas do mercado afirmam que será um problema para os pequenos fornecedores que ficaram ainda mais sem acesso aos recursos financeiros. De acordo com a Caixa, haverá um prazo para quem desejar sacar, a partir do dia 30 de maio. 

Utilização digital  

Mediante a essa realidade, a melhor opção é a prestação de contas online. Débitos de energia, conta de telefone e demais boletos, até mesmo impressos, poderão ser quitados. Para isso, basta copiar a numeração do documento ou então colocar a ferramenta para ler o código de barras.  

Quem for fazer compras em estabelecimentos, o cartão digital funcionará por meio da apresentação de um QR Code 

Calendário do auxílio emergencial – Pagamento da 2ª parcela  

Calendário do depósito na conta digital  

  • 20/5: nascidos em janeiro e fevereiro  
  • 21/5: nascidos em março e abril  
  • 22/5: nascidos em maio e junho  
  • 23/5: nascidos em julho e agosto  
  • 25/5: nascidos em setembro e outubro  
  • 26/5: nascidos em novembro e dezembro  

Calendário do saque em dinheiro  

  • 30/5: nascidos em janeiro  
  • 1º/6: nascidos em fevereiro  
  • 2/6: nascidos em março  
  • 3/6: nascidos em abril  
  • 4/6: nascidos em maio  
  • 5/6: nascidos em junho  
  • 6/6: nascidos em julho  
  • 8/6: nascidos em agosto  
  • 9/6: nascidos em setembro  
  • 10/6: nascidos em outubro  
  • 12/6: nascidos em novembro  
  • 13/6: nascidos em dezembro 

Beneficiários do Bolsa Família  

  • NIS 1: 18 de maio  
  • NIS 2: 19 de maio  
  • NIS 3: 20 de maio  
  • NIS 4: 21 de maio  
  • NIS 5: 22 de maio  
  • NIS 6: 25 de maio  
  • NIS 7: 26 de maio  
  • NIS 8: 27 de maio  
  • NIS 9: 28 de maio  
  • NIS 0: 29 de maio 

 

COMENTÁRIOS

Maria Eduarda Andrade, mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguagens. No mercado de trabalho, já passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de ter assessorado marcas nacionais como a Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.