PONTOS CHAVES
  • Afetados pelas crises, governos internacionais criam pacotes de contenção econômica
  • No Chile, população ganha auxílio emergencial de acordo com o nível de renda
  • China injeta mais de R$ 1 trilhão em seus mercados

Pandemia do novo coronavírus vem afetando diversos países. Iniciada desde dezembro de 2019, a proliferação do Covid-19 tornou-se a principal causa de crise econômica que se espalha por todo o globo. Potencias como a China, Itália, França, Estados Unidos, entre outras, estão entre as regiões mais afetadas. Para poder conter os impactos de tal situação, os governos estão anunciando pacotes de medidas de contenção. As ações vão desde incentivos fiscais, por meio de liberações até a aplicação de um isolamento social total. No texto abaixo, listamos algumas das estratégias aplicadas ao redor do mundo. Confira. 

Covid-19: veja o que os países prepararam para ajudar população na crise financeira (Imagem: Reprodução - Google)
Covid-19: veja o que os países prepararam para ajudar população na crise financeira (Imagem: Reprodução – Google)
publicidade

Covid-19 na Argentina  

A primeira decisão do governo argentino, além das medidas de saúde, foi a liberação no valor de R$ 10 mil pesos. O pagamento, similar ao auxilio emergencial do Brasil, é destinado para trabalhadores entre 18 e 65 anos que são autônomos, aposentados, pensionistas ou dependem de benefícios governamentais. A quantia, se convertida em real, fica em torno de R$ 840 e já foi liberada de uma única vez. 

Houve também uma liberação extra de 3.103 pesos dentro dos programas sociais, como o Bolsa Família, no Brasil. O presidente, Alberto Fernández proibiu ainda que pais de famílias fossem demitidos sem justa causa por 2 meses e também cancelou a antecipação de férias coletivas.  

Colômbia  

Não muito distante, os colombianos também receberam auxílios do governo. Para eles, foram liberados valores de R$ 230 (160 mil pesos) para cada família que estivesse em situação de vulnerabilidade social. Além disso, foram devolvidos também as quantias dos impostos pagas por mais de 1 milhão de pessoas 

No mercado de turismo, o Ministério de Comércio, Indústria e Turismo da Colômbia liberou uma ajuda mensal de 585 mil pesos (cerca de R$ 850), ofertados durante os próximos três meses. Já para as empresas, houve isenção do imposto sobre venda (IVA). Por fim, os servidores públicos com salários mais altos estão pagando impostos temporários.  

Crise do Covid-19 no Chile 

No Chile também foram criados auxílios emergenciais durante a pandemia do Covid-19. O governo anunciou uma liberação de 50 mil pesos (R$ 350) para aqueles que tivessem renda básica, o que corresponde a cerca de 60% da população do país.

Além disso, as empresas estão com redução, suspensão e prorrogação no pagamento de impostos e o prazo do imposto de renda 2020 foi amplificado.  

Por fim, foi anunciada também a criação de um fundo com US$ 100 milhões voltado para os micro comércios das cidades. A administração dessa quantia vem sendo gerada pelos governos municipais.  

Estados Unidos  

Um dos países mais afetados pela pandemia, os Estados Unidos liberou cheques nos valores de US$ 1.200 para cada chefe de família com um adicional de US$ 500 por filho. O seguro desemprego também foi reajustado, ganhando um acréscimo de US$ 600 por semana durante os próximos 4 meses

As empresas estão contando com empréstimos de US$ 350 bilhões. O sistema de saúde recebeu um investimento de US$ 100 bilhões e os governos locais contam com um reforço de US$ 150 bilhões 

Japão  

No Japão, o governo anunciou um pacote de investimentos de cerca de US$ 1 trilhão. Os valores foram repassados para os setores de saúde, economia e também como forma de auxílio para a sociedade.  

Cada cidadão vem recebendo um auxílio de cerca de US$ 900, levando em consideração a faixa de renda em que se encontram. Além disso, as empresas estão tendo um acesso mais fácil aos empréstimos bancários que passaram a operar com as taxas de juros totalmente zeradas.  

Covid-19 na China 

O primeiro país afetado pela pandemia, a China conta com uma série de medidas contra o Covid-19.

O governo alterou as regras tributárias, fazendo com que o imposto de renda ficasse isento para os profissionais de saúde, aplicou uma dedução total para o corporativo ou individual de empresas que fizessem doações para combater a doença ou fornecesse materiais e suprimentos essenciais.  

Além disso, os prazos para o pagamento dos tributos foram estendidos, houve adiantamento nos ajustes nas bases de cálculo previdenciário e antecipação no pagamento do seguro desemprego.  

Brasil  

Até o momento, o país está investido na liberação do auxílio emergencial no valor de R$ 600. Além disso, vem fornecendo linhas de créditos para as empresas, alterando as datas de pagamento dos impostos e reforçando o isolamento social em diversos estados.

É válido ressaltar que muitas das ações adotadas estão sendo de iniciativa dos governos estaduais, mediante o clima de instabilidade política. 

 

 

 
 

COMENTÁRIOS

Maria Eduarda Andrade, mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguagens. No mercado de trabalho, já passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de ter assessorado marcas nacionais como a Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.