Ministro da Saúde pede DEMISSÃO e economia reage imediatamente

O pedido de demissão do novo ministro da Saúde Nelson Teich nesta sexta-feira (15) pegou todos de surpresa inclusive o mercado financeiro. A bolsa de São Paulo estava em queda no momento que foi anunciada a saída do ministro e com os investidores estudando uma série de resultados corporativos, entre eles, o prejuízo histórico da Petrobras.

Ministro da Saúde pede demissão e economia reage imediatamente
Ministro da Saúde pede demissão e economia reage imediatamente (Montagem: FDR)

Exatamente ao 12:36, o Ibovespa registrava 1,31% de queda a 77.974,63 pontos. O volume financeiro era de 11,3 bilhões de reais. Analisando toda a semana, a queda acumulada do Ibovespa foi de quase 3%.

Os investidores acompanhavam os balanços e também o Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), que encolheu 5,90% no mês de março perante o mês anterior. Esta queda foi menor do que a projetada nas pesquisas feitas pela Reuters, que estimavam uma queda de 6,95%.

Felipe Sichel, estrategista-chefe do modalmais disse que:

“O indicador reflete a primeira parte da retração da economia em consequência as medidas de isolamento social implementadas desde meados de março. Esperamos continuidade do movimento na próxima leitura”.

O agora ex-ministro da Saúde Nelson Teich, teve sua saída do governo anunciada ao meio-dia, menos de um mês após ser nomeado. Com isso, o Ibovespa renovou mínimas da sessão depois da notícia da saída.

Já no exterior, as bolsas de valores na Europa adotavam uma perspectiva positiva e o petróleo avançava. Em Wall Street, o S&P 500 caía, com novos problemas nas relações comerciais entre os Estados Unidos e a China pressionando negócios.

Alguns destaques do mercado financeiro

PETROBRAS PN subia 1,32%, mesmo com o prejuízo histórico de 48,5 bilhões de reais nos meses de janeiro a março, com analistas elogiando o desempenho operacional da companhia neste tempo, assim como a geração de caixa. PETROBRAS ON PETR3.SA> prosperava 3,11%, incentivada pela alta dos preços do petróleo no mercado externo.

ITAÚ UNIBANCO PN apresentava variação negativa de 1,95%, com BRADESCO PN em baixa de 2,55%, no momento que agentes financeiros seguiam monitorando potenciais medidas contra o Covid-19 que poderiam causar efeitos negativos ao sistema financeiro. BANCO DO BRASIL ON caía 1,46%.

FLEURY ON registava perda de 3,17%. A rede de clínicas de medicina diagnóstica apresentou queda no lucro do primeiro trimestre, já culpando o inicio da pandemia do coronavírus pelas perdas.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.