VAGAS ABERTAS: BRQ Digital contrata 200 funcionário com salário de R$12 mil

Empresas vêm no home office oportunidade para inovar em seus serviços. Na última semana, a BRQ Digital Solutions informou que está recrutando 200 profissionais para preencher seu quadro de vagas abertas. A marca atua especificamente no desenvolvimento de soluções para plataformas digitais e teve suas atividades amplificadas com a necessidade do isolamento social. Os salários são de até R$ 12 mil, além de diversos auxílios. 

VAGAS ABERTAS: BRQ Digital contrata 200 funcionário com salário de R$12 mil (Reprodução - Google)
VAGAS ABERTAS: BRQ Digital contrata 200 funcionário com salário de R$12 mil (Imagem: Reprodução – Google)

Para poder se candidatar, os interessados devem acessar o portal da empresa e criar um currículo online. O site funciona como uma espécie de banco de dados, onde o setor de recursos humanos analisa os perfis inscritos.  

Entre as informações solicitadas, a BRQ leva em consideração as experiências profissionais, habilidades com tecnologia, conhecimento em Big Data, Front-End, Java, RPA e mais. Todas as vagas abertas são destinadas a área de computação, programação e desenvolvimento, ter um curso de inglês também é essencial.  

Quanto ao resultado final, a empresa não divulgou data das seleções. As chamadas estão acontecendo simultaneamente enquanto houver oportunidade disponível. Os inscritos que forem selecionados deverão receber e-mails e telefonemas para poder validar o contrato.  

É válido ressaltar que todas as etapas estão feitas por meio da internet e o trabalho também será inteiramente home office. Os salários são de até 12 mil e contarão com benefícios como: programas de incentivo a certificação em tecnologia e de incentivo à saúde e qualidade de vida. 

Mudanças em tempos de pandemia 

Com o isolamento social, a BRQ informou que 72% dos seus funcionários afirmam ter a qualidade de vida melhor em meio ao home office. De acordo com Bejamin Quadros, CEO da marca, os servidores estão mais satisfeitos e produtivos. Ele afirma que, as atividades feitas em casa têm proporcionado maior flexibilidade e otimizado as reuniões online.  

“Já tínhamos uma dinâmica de contato online com os clientes. Como temos projetos de digitalização, a maioria não foi interrompido e o trabalho continua. Hoje a gente está trabalhando com o cenário de não voltar ao escritório. Toda a orientação que vemos é de continuar em home office. Qual será o uso do escritório depois? Eu ainda não sei. Se soubesse, já estava redesenhando”, explicou. 

Para o CEO, pós pandemia, os escritórios passarão a atuar de um novo modo, precisando proporcionar ainda mais segurança e certo distanciamento entre a equipe. Trata-se de um momento de aprendizado para encarar o novo normal, defendeu.  

Eduarda AndradeEduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.