Veja Também | FDR.TV


 

Com a pandemia do novo coronavírus diversas ações do Ministério da Saúde estão sendo desenvolvidas para auxiliar brasileiros em várias frentes, principalmente nos atendimento em hospitais e centro de campanha.

Ministério da Saúde vai abrir 4,1 mil novas VAGAS DE EMPREGO (Reprodução/Internet)
Ministério da Saúde vai abrir 4,1 mil novas VAGAS DE EMPREGO (Reprodução/Internet)
publicidade

Neste sentido, editais para contratação de profissionais estão sendo lançados em todo o país para dar suporte a grande demanda dos serviços de saúde neste momento de crise. Ações visam assegurar atendimento de forma total aos brasileiros.

Ministério da Saúde foi autorizado a contratar por tempo determinado 4.117 profissionais. Autorização foi divulgada nesta semana, através de portaria, para atender à necessidade temporária de excepcional interesse público.

Ainda de acordo com o texto divulgado, estas contrações devem ser realizadas em até seis meses e podem ser prorrogadas pelo prazo considerado necessário pelo Ministério. Sempre observando a situação atual.

Enquanto estiver declarado calamidade pública, as ações podem ser prorrogadas por mais tempo, desde que o prazo total não exceda dois anos. Profissionais são para atuação em diversos locais do país.

Ainda não foi divulgado como será o processo seletivo para a contratação destes profissionais, mas, observando editais anteriores, deve ser realizado através do exame de títulos, ou seja, análise do currículo.

Os selecionados, por sua vez, irão ser contratados e devem começar a atuar ainda neste mês. Eles serão locados em diversos hospitais por todo o país, atuando em diferentes frentes e especialidades.

Não foi divulgado os benefícios, nem os salários para os contratados. Confira a lista completa dos hospitais:

  • Hospital Federal do Andaraí (HFA);
  • Hospital Federal de Bonsucesso (HFB);
  • Hospital Federal da Lagoa (HFL);
  • Hospital Federal dos Servidores do Estado (HFSE);
  • Hospital Federal de Ipanema (HFI);
  • Hospital Federal Cardoso Fontes (HFCF);
  • Instituto Nacional de Cardiologia (INC);
  • Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (INTO); e
  • Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA).

Ainda de acordo com a portaria, as despesas com as contratações virão das dotações orçamentárias do Grupo de Natureza de Despesa Pessoal e Encargos Sociais.

Isto porque a contratação é para substituir os profissionais que estão sendo contaminados pelo Covid-19, e sendo obrigados a se afastarem de seus postos de trabalho.

COMENTÁRIOS

Juan Gouveia, formado em jornalismo pela Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP). É redator do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular, direitos trabalhistas e finanças diariamente.