Você tem ESTE prazo para usar R$600 do auxílio emergencial

Foi divulgado nesta quarta-feira (6), pelo presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, que todos os beneficiados com o auxílio emergencial têm até determinada data para usar os R$600. Caso contrário, o governo retira esse valor para que seja repassado com outros fins.

Atenção! Você tem ESTE tempo para usar R$600 do auxílio emergencial
Atenção! Você tem ESTE tempo para usar R$600 do auxílio emergencial (Imagem: Exclusiva FDR)

Independente da classificação do beneficiado, ou seja, se é inscrito no Bolsa Família, CadÚnico ou trabalhar autônomo, o governo está repassando o benefício para a conta de titularidade do cidadão.

Até mesmo as pessoas que criam sua inscrição no site ou app do auxílio emergencial, e notificaram a Caixa de que não tinham conta bancária, puderam criar sua poupança digital.

Neste caso, o dinheiro pode ser usado no aplicativo Caixa TEM, fazendo transferências para outros bancos, ou com pagamento de boletos. Outra opção é o saque em mãos, para isso é preciso gerar um código no próprio app ou nos guichês de atendimento do banco, e receber nos caixas eletrônicos.

Devido a pandemia do Covid-19 que se espalha facilmente com aglomerações, o recomendado neste caso é optar pelo saque online. Usando os recursos do aplicativo para gerenciar os R$600 como preferir.

A Caixa não informou quantos, dos 50 milhões de beneficiários, ainda não utilizaram os recursos do auxílio emergencial, e que correm o risco de perdê-lo. Os beneficiários têm até 90 dias para utilizar o auxílio emergencial.

No entanto, considerando o balanço de contas criadas pelo banco, cerca de 373 mil podem ficar sem os R$600. Isso porquê, 18,5 milhões de contas digitais foram criadas pela Caixa Econômica para os beneficiados com o Bolsa Família, desse total, 18,12 milhões de contas foram movimentadas.

Não há restrição sobre o uso do valor, as pessoas podem utilizar para pagamento de impostos, boletos, supermercado, fatura de cartão, aluguel e etc. O ideal é que os R$600 sejam revertidos para diminuir os impactos causados com a pandemia do Covid-19.

Até mesmo por isso, o público escolhido para recebê-lo são aqueles que trabalham sem registro em carteira. Mas, que dependem de freelas, os chamados “bicos”, serviços autônomos, vendas em pequenos comércios, e etc.

A primeira parcela já fez o pagamento para mais de 50 milhões de pessoas. Mas, o site e aplicativo ainda estão disponíveis para receber mais inscrições. O calendário da segunda de três parcelas, deve ser lançado até o fim desta sexta-feira (8).

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Lila Cunha
Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). É editora-chefe do portal FDR, responsável por selecionar as informações abordadas e garantir o padrão de qualidade das notícias veiculadas.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA