Atenção! ESTES erros podem bloquear a análise do seu auxílio emergencial

Governo Federal liberou no mês passado o repasse do auxílio emergencial para apoiar brasileiros durante a pandemia do novo coronavírus. Neste sentido, para que possa obter o benefício é necessário que alguns realizem o cadastro no site e App criados com este objetivo.

Atenção! ESTES erros podem bloquear a análise do seu auxílio emergencial (Reprodução/Internet)
Atenção! ESTES erros podem bloquear a análise do seu auxílio emergencial (Reprodução/Internet)

O público que deve realizar a solicitação do benefício é aquele que não está inscrito no Cadastro Único e se enquadra nos critérios de concessão dos R$ 600. Mas nem todos os brasileiros, mesmo que aptos estão recebendo.

Isto porque a Caixa Econômica Federal divulgou nesta semana um alerta. Milhares de inscritos estão com benefício sendo negado por inconsistências e erros na hora do preenchimento das informações no site ou app.

Entre os principais detalhados pelo banco estão a falta de inserção da informação de sexo, cadastrar mais de duas pessoas do mesmo grupo familiar, incluir no grupo familiar pessoas com indicativo de óbito, mais de um cadastro realizado e marcação como chefe de família sem indicação de nenhum membro.

Ainda há um ponto muito importante. Aqueles brasileiros que estavam com pendências no CPF e já realizam a regularização dos dados é necessário aguardar pelo menos três dias para tentar novamente a realização do cadastro.

Motivos que podem bloquear o pedido do auxílio de R$600

  • Ser menor de 18 anos;
  • Ser empregado com carteira assinada;
  • Estar recebendo Seguro Desemprego;
  • Aposentado ou pensionista do INSS;
  • Receber demais benefícios, com exceção do Bolsa Família: Benefício de Prestação Continuada (BPC); Auxílio Doença; Garantia Safra; Seguro Defeso;
  • Ser de família com renda mensal por pessoa mais de meio salário mínimo (R$ 522,50);
  • Renda familiar mensal total maior que três salários mínimos (R$ 3.135);
  • Ter tido rendimentos tributáveis, em 2018, acima de R$ 28.559,70, ou seja, que tenha declarado Imposto de Renda em 2019;
  • Cadastro como “mãe solteira” de mulher casada;
  • Cadastro de mais de duas pessoas da mesma família;
  • Limite maior que duas pessoas que recebem Bolsa Família;
  • CPF irregular (deve regularizar junto à Receita Federal);
  • CPF de pessoa falecida;
  • Cadastro em aplicativo ou site fraudulento, que não seja o Auxílio Emergencial Caixa.

Entendendo a negativa no auxílio emergencial

Caso o resultado seja negativo, ou seja, o benefício não foi aprovado, o cidadão poderá realizar uma contestação no aplicativo ou site. Assim o governo irá realizar uma nova consulta aos dados.

Mas caso ainda queira saber os motivos, a Caixa lançou nesta semana nova ferramenta que permite aos trabalhadores consultar a situação dos seus pedidos. O acesso poderá ser realizado através do site.

Os cidadãos poderão acompanhar todo o detalhamento dos pedidos como: resultados, datas de recebimento e envio dos dados pela Caixa à Dataprev e vice-versa, além da motivação da negativa do benefício. A análise da segunda solicitação também poderá ser conferida nesta nova aplicação.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

REDAÇÃO
Cobertura e repercussão de assuntos que impactam o bolso de todos os brasileiros. A redação do FDR.com.br traz diariamente assuntos relevantes de uma forma descomplicada e confiável.