Auxílio emergencial: no DF moradores quebram regras para sacar R$600

Em meio a tantas problemáticas, o saque do auxílio emergencial é uma das maiores preocupações de milhares de brasileiros. Para ter acesso ao benefício alguns estão quebrando a quarentena para obter o valor.

Auxílio emergencial: No DF moradores quebram regras para sacar R$600 (Reprodução/Internet)
Auxílio emergencial: No DF moradores quebram regras para sacar R$600 (Reprodução/Internet)
publicidade

Isto porque com as dificuldades na realização dos procedimentos online através do Caixa Tem, a única opção encontrada é ir as agências da Caixa Econômica Federal. No Distrito Federal não é diferente, as filas longas podem ser observadas em todas as cidades.

Em Paranoá a espera era de mais de 13 horas. Vale destacar que a Caixa alterou o funcionamento dos seus bancos, a partir de agora os atendimentos são realizados das 8h às 14h. E, mesmo com mudanças, permanece as instabilidades.

Ao observar as filas, relatos nas redes sociais e reportagens locais mostram filas dando voltas em quarterão. A mesma ação ocorre em Planaltina onde a aglomeração também é formada na busca pelo saque.

Além de pessoas que estão no intuito de receber o dinheiro ainda há outros que enfrentam a fila na esperança de obter informações sobre o auxílio emergencial. Em muita das reclamações, o número grande de cadastros aprovados, mas sem código para saque.

Na contrapartida da situação, Caixa pontua que devem ir às agências aqueles clientes para atendimento de outros serviços essenciais, a exemplo do desbloqueio dos cartões.

Já os demais, quando pontuadas dúvidas sobre o auxílio emergencial, orientação é buscar ajuda no aplicativo, na aba Caixa Auxílio Emergencial, pelo site ou entrar em contato pelo telefone 111.

É importante ficar atento as regras que definem o recebimento do auxílio emergencial, uma vez que cabe ao próprio beneficiário entender o sistema de recebimento. Para ficar mais claro a Caixa detalha que são diferentes perfis de recebimento.

O primeiro deles é aqueles beneficiários do Bolsa Família que serão adeptos ao auxílio emergencial, este não precisam realizar cadastro e pagamento é depositado automaticamente.

Ainda há os que estão inscritos no Cadastro Único e atendem os pré-requisitos. Estes, por sua vez, não precisam fazer cadastro, mas será necessário aguardar a liberação do valor depois de etapa de análises.

O mesmo serve para aqueles que não tem inscrição no CadÚnico e tem perfil de recebimento. Nestes casos, quando o beneficiário não tem conta bancária a Caixa cria a conta poupança digital que deve ser gerenciada através do app Caixa Tem.

O saque deste valor só pode ser realizado quando o interessado obter a validação do governo e a data de seu recebimento for liberada de acordo com o calendário que atende o mês de nascimento. Será necessário ter um código obtido no app Caixa Tem para realizar operação.

AvatarREDAÇÃO
Cobertura e repercussão de assuntos que impactam o bolso de todos os brasileiros. A redação do FDR.com.br traz diariamente assuntos relevantes de uma forma descomplicada e confiável.