Auxílio de R$600: 2ª e 3ª parcelas do benefício devem ser LIBERADAS nestas datas

PONTOS CHAVES

  • Novo calendário do auxílio emergencial está sendo estruturado
  • Beneficiários do Bolsa Família já têm datas anunciadas
  • Mais de 50 mil pessoas já estão cadastradas no app Auxílio Emergencial

Auxílio emergencial deverá ter novo calendário anunciado em breve. Desde o dia 9 de abril, o governo federal vem realizando o pagamento e cadastro para os brasileiros que serão contemplados com o valor de R$ 600. A quantia faz parte de um pacote de contenção de crise do Covid-19 e deverá ser ofertada em três parcelas. Até o momento, os depósitos ainda são equivalentes a primeira rodada, mas a 2ª e a 3ª do auxílio de R$600 terão seus prazos divulgados nos próximos dias.  

Auxílio de R$600: 2° e 3° parcelas do benefício devem ser LIBERADAS nestas datas (Imagem: Reprodução - Google)
Auxílio de R$600: 2° e 3° parcelas do benefício devem ser LIBERADAS nestas datas (Imagem: Reprodução – Google)

De acordo com o ministério da economia, a liberação da segunda parcela ocorrerá ainda no mês de maio. As datas não foram determinadas, mas estão previstas para a segunda quinzena.

Até o momento, o único grupo com o prazo exato para saque são os beneficiários do Bolsa Família, que deverão seguir o cronograma do projeto. Para eles, os pagamentos terão início no dia 18 deste mês.  

Já a terceira parcela, também sem data determinada, está prevista para ocorrer no mês de junho. O modelo do cronograma deverá seguir a minha ordem de funcionamento, tendo início na segunda quinzena e se alongando até o fim do mês.

Para o Bolsa Família, a liberação começará no dia 17 e seguirá a numeração dos cartões para definir a fila de recebimento.  

Inicialmente, o valor da segunda parcela estava previsto para o fim do mês de abril, no dia 25. No entanto, a Advocacia Geral da União aconselhou o poder público a suspender o pagamento tendo em vista a quantidade de cadastros que ainda estavam sendo realizados.

A AGU recomendou que, primeiro fossem encerrados todos os depósitos desse primeiro grupo e na sequência o governo liberasse uma nova rodada.  

Balanço geral dos beneficiários  

De acordo com os dados registrados pela Caixa Econômica Federal, instituição responsável pela administração do auxílio emergencial, até o último dia 30 de abril foram contabilizados 96,9 milhões de CPFs solicitando o pagamento.  

Desse total, 50,52 milhões já tiveram o cadastro aprovados, o que corresponde a 52,1% do total. 32,77 milhões (33,8%) tiveram a solicitação negada e 13,67 milhões (14,1%) ainda estão sob análise, pois precisam complementar as informações enviadas.

Quanto aos beneficiários do Bolsa Família, que já têm seus dados registrados no Cadastro Único, apresentam o maior índice de aprovação, sendo de 96,5%. Esses números são equivalentes aos pedidos feitos entre 7 e 22 de abril. 

GRUPO 1 – MEIsCIs e Informais (inscritos no aplicativo e portal Caixa) 

  • Cadastros recebidos: 46,0 milhões 
  • Cadastros processados: 44,96 milhões (97,7%) 
  • CPFs Elegíveis: 20,52 milhões (45,6% dos processados) 
  • CPFs Inelegíveis: 10,77 milhões (24% dos processados) 
  • Inconclusivos: 13,67 milhões (30,4% dos processados) 

GRUPO 2 – (Cadastro Único e beneficiários do Programa Bolsa Família) 

  • Cadastros recebidos: 19,9 milhões 
  • Cadastros processados: 19,9 milhões (100%) 
  • CPFs Elegíveis: 19,2 milhões (96,5% do total) 
  • CPFs Inelegíveis: 0,7 milhões (3,5% do total) 

GRUPO 3 – (Cadastro Único e não beneficiários do Programa Bolsa Família) 

  • Cadastros recebidos: 32,1 milhões 
  • Cadastros processados: 32,1 milhões (100%) 
  • CPFs Elegíveis: 10,8 milhões (33,64% do total) 
  • CPFs Inelegíveis: 21,3 milhões (66,35% do total) 

Como receber o auxílio de R$600

Para aqueles que já tiveram os registros aprovados, o pagamento acontece de duas formas: ou pelas contas bancárias fornecidas no ato da inscrição, ou por meio da poupança digital desenvolvido pela Caixa.  

Na primeira modalidade, o beneficiário precisará apenas ir até a Caixa Econômica e retirar a quantia. É válido lembrar que a instituição não está aceitando aglomerações em suas agências, então recomenda-se seguir o calendário de pagamento ou fazer os saques nas Casas Lotéricas ou demais Caixas Eletrônicos.  

Já para os beneficiários da poupança digital, o acompanhamento do pagamento acontece por meio do aplicativo Caixa Tem. Nele, o cidadão tem acesso ao dia exato de seu pagamento e poderá transferi-lo (gratuitamente) para contas de qualquer outra instituição bancária ou então retirar nas unidades da Caixa. Nesse caso, é preciso seguir o cronograma anunciado pelo banco.  

Quem tem direito ao auxílio emergencial  

O pagamento está sendo ofertado para trabalhadores com renda per capita de até R$ 522, pessoas desempregadas, autônomos e microempreendedores.

Para ter acesso, é preciso criar um registro no aplicativo ou site do Auxílio Emergencial. O usuário deve fornecer dados como: número do CPF, endereço, informes de renda, situação empregatícia e dados dos familiares.  

Beneficiados do Bolsa Família e pessoas inscritas no Cadastro Único não necessitam fazer a inscrição no site ou app. Esses grupos já têm seus dados registrados na base de dados do governo, e recebem automaticamente.

É válido ressaltar que, o pagamento só pode ser feito uma única vez por endereço, sendo ofertado em R$ 600 para homens e mulheres casados, e em R$ 1.200 para chefes de família solteiros.

 

Eduarda AndradeEduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.