Bolsa Família multiplica valor do benefício para 14,27 milhões de famílias

Os beneficiários do programa Bolsa Família também podem receber o auxílio emergencial de R$600. Os trabalhadores que se enquadram nas regras sacarão o benefício que for mais vantajoso para ele e sua família. Com isso, o benefício foi multiplicado para pelo menos 14,27 milhões de famílias.

Bolsa Família multiplica valor do benefício para 14,27 milhões de famílias
Bolsa Família multiplica valor do benefício para 14,27 milhões de famílias (Ilustração: FDR)

Como é o caso da manicure Luana Santana de 27 anos, que concedeu uma entrevista ao Estadão. Com o avanço da pandemia do coronavírus, viu o seu número de clientes diminuir e ficou sem saber o que fazer. 

“Todo mundo ficou preocupado, porque tenho dois filhos e dependia do trabalho para viver. Nem sabia que tinha direito ao auxílio emergencial. Descobri por acaso e ainda lembro do alívio que senti ao receber o dinheiro”, afirmou Luana. 

A manicure era beneficiada pelo Bolsa Família com o valor de R$78 por mês, passou a receber R$1,2 mil de auxílio, pelo fato de ser mãe solteira.

“O benefício demorou para ser aprovado. Só via a despensa ir ficando mais vazia, até que saiu. Nem foi preciso pensar muito. Assim que o dinheiro caiu, eu corri para o supermercado.”

As famílias que recebem o Bolsa Família viram o benefício multiplicar de valor com a pandemia do coronavírus. 

Entre os meses de abril e maio, foram beneficiados pelo programa 14,27 milhões de famílias.

Antes aqueles que recebiam o benefício de até R$205 por mês, passaram a ter em mãos valor três a seis vezes mais, entre R$600 e R$1,2 mil mensalmente pelo período de três meses, que é o período previsto de duração do auxílio emergencial.

A principal dificuldade que o governo tem para distribuir o benefício é chegar até as 11 milhões de pessoas que não estavam cadastradas em programas sociais antes da pandemia da covid-19.

Em questão de meses, o programa social deixou de ser um alvo de descaso da administração pública, para se tornar a solução de distribuição dos recursos para os mais vulneráveis.

No mês de fevereiro a fila de brasileiros que aguardavam para entrar no Bolsa Família chegava a 3,5 milhões de pessoas.

Mas, no meio da pandemia, o cadastro e a rede de distribuição do programa garantiram a via mais rápida de distribuição do auxílio emergencial pelo governo.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Há dois anos é redatora do portal FDR, onde acumula bastante experiência em produção de notícias sobre economia popular e finanças.