Urgente! Mais de 5 milhões de informais perderão direito ao auxílio emergencial

Brasileiros poderão ficar descobertos durante a crise. Mesmo com a criação do auxílio emergencial, pagamento de R$ 600 destinado a população de baixa renda, milhares de pessoas continuam sem assistência pública. Segundo dados levantados pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), cerca de 5,5 milhões de cidadãos poderão ficar sem acesso ao benefício, por falta de suporte por parte do governo federal.  

Urgente! Mais de 5 milhões de informais perderão direito ao auxílio emergencial (Foto: Reprodução - Google)
Urgente! Mais de 5 milhões de informais perderão direito ao auxílio emergencial (Foto: Reprodução – Google)

Para poder ter acesso ao pagamento, os interessados precisam realizar um registro no site ou aplicativo desenvolvidos pela Caixa Econômica Federal. No entanto, é válido ressaltar que uma parcela significativa desse grupo não tem acesso a internet, o que os impossibilita de solicitar o pagamento.  

Outro motivo que dificulta na hora de aprovar ou não o benefício, está associado a burocracia determinada pelo ministério da cidadania.

Além de comprovar a renda, os interessados precisam ter seus endereços validados e estar em dia com a união, caso contrário o pagamento não é concedido.  

O que dizem os especialistas  

De acordo com os economistas, o auxílio emergencial é essencial para que autônomos e informais consigam se manter durante o período de crise.

Eles explicam que se trata de uma medida que irá evitar o colapso de milhares de famílias que estão sem renda durante a pandemia. Desse modo, muitos defendem que fazer os R$ 600 chegar a todos os grupos deve se tornar uma prioridade do poder público.  

“A crise do coronavírus tirou renda e jogou para a pobreza muita gente que tinha pouco, mas não era alvo de programas sociais. O vírus joga luz a problemas que já existiam, como a baixa renda dos informais, e acentua uma desigualdade histórica”, explicou Renato Meirelles, que é presidente do Instituto Locomotiva. 

Medidas para facilitar a aprovação do auxílio emergencial

Visando facilitar a aprovação do pagamento, o ministério da cidadania suspendeu a análise do CPF regular, de modo que mais pessoas pudessem ser aceitas.

Além disso, para quem não tem conta em alguma instituição bancária, a Caixa criou mais de 30 milhões de poupanças digitais para que esse grupo possa ter acesso ao pagamento. O serviço é gratuito e permite, entre outras coisas, transferências para qualquer banco. 

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.