URGENTE! Auxílio de R$600 não foi repassado para 30% dos inscritos no CadÚnico

No último domingo, o Dataprev que é a empresa pública responsável por identificar quem tem direito a receber o auxílio de R$600 pago pelo governo, informou que utiliza dois sistemas de conferência de informações para realizar a indicação dos beneficiários do auxílio. E que esse cruzamento de dados habilitou cerca de 51,4 milhões de brasileiros do Cadastro Único (CadÚnico). 

URGENTE! Auxílio de R$600 não foi repassado para 30% dos inscritos no CadÚnico
URGENTE! Auxílio de R$600 não foi repassado para 30% dos inscritos no CadÚnico (Foto: FDR)

O número de aprovados representa 70% dos inscritos no cadastro. Os outros 30% não se enquadraram nos critérios para receber o auxílio emergencial.

Leia também: Auxílio emergencial começa dia 27 para ESTE grupo de inscritos

Os dados dos cidadãos indicados já foram homologados pelo Ministério da Cidadania e enviados à Caixa Econômica Federal que operacionaliza os pagamentos. 

Dos 51,4 milhões indicados, cerca de 9,6 milhões são referentes aos inscritos no Cadastro Único e não beneficiários do Bolsa Família. 

O CadÚnico, ao todo, possui 73,4 milhões de cadastros e é gerido pela Caixa Econômica Federal. 

O processamento dos pedidos de quem não está na plataforma do governo são feitos pelo aplicativo ou pelo site da Caixa e será realizado em lotes pela Dataprev. 

A primeira parte foi finalizada nesta terça-feira (14) e contemplará os requerimentos apresentados nos dias 7,8,9 e 10 de abril, totalizando mais de 23 milhões de cadastros. 

Logo após, o resultado será enviado para a validação do Ministério da Cidadania. Quase 35 milhões de cadastros nas plataformas digitais tinham sido efetivados pelo banco. 

Para fazer a indicação das famílias que têm direito ao auxílio, a Dataprev adotou três metodologias diferentes, obedecendo as especificidades de cada grupo. 

No começo, os sistemas apontaram um público potencial de 54 milhões de brasileiros. Até aquele momento já foram efetuados os cruzamentos de todos os inscritos, mais de 73,4 milhões de brasileiros, no Cadastro Único até o dia 20 de março, com mais de 33 bilhões de registros do Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS). 

O auxílio emergencial será pago para trabalhadores informais, desempregados, contribuintes individuais do INSS e MEIs.

Leia também: Itaú destina R$1 bilhão em combate ao Covid-19; saiba como dinheiro será usado

A Caixa já havia liberado mais de R$ 1,5 bilhão para mais de 2,5 milhões de beneficiários. Os primeiros a receber, já na última quinta-feira (9), foram aqueles que estão no Cadastro Único do governo federal, mas não recebem Bolsa Família, e que já tinham conta no Banco do Brasil ou poupança na Caixa. Todas essas pessoas já tiveram o valor creditado em conta.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Há dois anos é redatora do portal FDR, onde acumula bastante experiência em produção de notícias sobre economia popular e finanças.