‘Coronavoucher’ paga R$600 para MEI e não inscritos no CadÚnico essa semana

O auxílio emergencial do governo de R$600 finalmente está em vigor e seu calendário de pagamento já está sendo seguido. O primeiro saque do coronavoucher aconteceu no dia 9 deste mês, e segue até o dia 30. Confira quem recebe esta semana.

'Coronavoucher' paga R$600 para MEI e não inscritos no CadÚnico essa semana
‘Coronavoucher’ paga R$600 para MEI e não inscritos no CadÚnico essa semana (Montagem FDR)

Esta semana, o calendário de pagamentos foi organizado da seguinte forma:

  • 14/04 amanhã: recebem o auxílio emergencial as pessoas que estão inscritas no CadÚnico (Cadastro Único), que não são beneficiárias do Bolsa-Família e que não possuem conta na Caixa ou Banco do Brasil.
  • 16/04 quinta: é a vez dos beneficiários do Bolsa Família com o Número de Identificação Social (NIS) final 1.
  • 17/04 sexta: por fim, o calendário de pagamentos da semana termina com o pagamento aos beneficiários do Bolsa Família com o NIS final 2.

Leia Mais: Auxílio de R$600: número de cadastros finalizados impressiona governo

Calendário completo da 1° parcela do coronavoucher

Fonte: Ministério da Cidadania 

Pedro Guimarães, presidente da Caixa, informou que os trabalhadores informais e também os que constam no Cadastro Único e não recebem Bolsa-Família, terão direito a duas parcelas do auxílio emergencial de R$600 neste mês de abril.

Segundo ele, serão dois pagamentos. O primeiro acontece até o dia 14, podendo ser liberado ainda esta semana para pessoas que possuem conta corrente no Banco do Brasil ou conta poupança da Caixa.

Já o segundo pagamento será realizado entre os dias 27 a 30 de abril. Para aniversariantes dos meses de janeiro, fevereiro ou março. Iniciando em 27 de abril, e seguindo pelos dias sequentes.

Por fim, a terceira parcela será paga entre os dias 26 e 29 de maio. “Nos próximos 45 dias, faremos os três pagamentos desses benefícios, de R$ 98 bilhões” disse Pedro.

Contas Digitas da Caixa

Pedro também falou que com a operação de pagamento do auxílio emergencial, serão 30 milhões de brasileiros que não tem contas bancárias com acesso a contas digitais. Ele destaca que isto é uma iniciativa social muito forte. Estas pessoas a partir de agora podem fazer transações sem custo por meio da conta.

Em tempos de pandemia, é muito importante que sejam evitadas aglomerações de pessoas, e as contas digitais são um grande exemplo para que os usuários façam transações sem a necessidade de ir a uma agência.

Leia Mais: Bolsa Família e CadÚnico recebem R$46 milhões do governo em Abril

Pedro informou que 15 milhões de brasileiros fizeram o cadastro apenas no dia 7, data de lançamento do aplicativo. O numero de downloads foi de 40 milhões em apenas um dia, o aplicativo já foi verificado pelo Google e pela Apple.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira, formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo, atua como do redator do portal FDR produzindo matérias sobre economia em geral e também como repórter do site Aparato do Entretenimento cobrindo o mundo da TV e das artes.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA