Oportunidade para MEI: Magazine Luiza cria plataforma de venda para pequenas empresas

União no mercado. Nessa terça-feira (31), a Magazine Luiza anunciou o lançamento de uma plataforma de vendas que tem como finalidade ajudar os microempreendedores (MEI) durante o período de crise ocasionado pelo coronavírus. A ferramenta digital possibilita que os comerciantes anunciem seus produtos na rede nacional, que custeará o frete por completo. Intitulado de Parceiro Magalu, o sistema já está disponível e funcionará também para pessoas jurídicas.

Oportunidade para MEI: Magazine Luiza cria plataforma de venda para pequenas empresas (Imagem: Reprodução - Google)
Oportunidade para MEI: Magazine Luiza cria plataforma de venda para pequenas empresas (Imagem: Reprodução – Google)

O serviço funcionará da seguinte forma: para os empreendedores individuais (MEI) ou demais empresas registradas no Simples nacional, será ofertada a possibilidade de disponibilizar os produtos no site e no aplicativo do Magalu. Desse modo, espera-se que as marcas passem a ter mais visibilidade de mercado, aumentando o número de vendas.

Leia também: Hotéis tomam decisão drástica e afetam seus funcionários

Nessa categoria, podem participar as empresas que tenham um faturamento de até R$ 5 milhões por ano. Os empreendedores não precisarão custear o frete, que será financiado pela multinacional e suas notas fiscais apresentação uma taxação de 3,99% com validade até o dia 31 de julho.

Já no caso das pessoas jurídicas, a parceria permite que sejam criadas e divulgadas as próprias lojas virtuais, com os produtos que estarão hospedados no site.

A cada venda realizada, a Magazine cobrará uma comissão que irá variar de 1% a 12%, baseado de acordo com o preço e volume do item comercializado.

A transferência das quantias acontecerão por meio das contas dos cadastrados, tendo como valor mínimo R$ 50 que deverá ser repassado em até 34 dias.

Projeto antecipado

Apesar do lançamento imediato, o CEO, Frederico Trajano afirmou que o projeto já estava sendo desenvolvido há meses. Segundo ele, a marca deseja reforçar a necessidade de parceria no mercado, de modo que possa ajudar no crescimento de pequenos negócios.

Leia também: Sistema S perde verbas em corte do governo durante a pandemia

No entanto, com a chegada do coronavírus em todo o país, viu-se a necessidade de antecipar os planos, previstos para conclusão no fim deste ano. Trajano afirma que sua equipe sabe que se trata de um teste de riscos, mas reforça que nesse momento é necessário se apoiar.

“Fizemos em cinco dias o que estava planejado para ser feito em cinco meses. Sabemos que podemos enfrentar instabilidades no sistema, mas achamos que era preciso correr o risco“, disse em comunicado.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA