Empréstimo para pequenas e médias empresas será lançado pelo BC; saiba como pedir

O país vive uma situação de preocupação econômica com o impactos do novo coronavírus. A pandemia tem fechado diversos estabelecimentos comerciais ao redor do mundo, com ruas vazias, empreendedores estão enfrentando dificuldades. Para tentar auxiliar neste momento e tentar oferecer condições especiais para este público, o Banco Central (BC) anunciou uma linha emergencial de empréstimos para pequenas e médias empresas.

Empréstimo para pequenas e médias empresas será lançado pelo BC; saiba como pedir (Reprodução/Internet)
Empréstimo para pequenas e médias empresas será lançado pelo BC; saiba como pedir (Reprodução/Internet)

Entre os pontos mais críticos da crise está o pagamento da folha de funcionários, e pontos relacionados a falta de capital de giro para quitar dívidas comuns como as de água, luz e contratos com fornecedores.

Leia Também: Auxílio emergencial de R$600: Guedes explica como irá distribuir vouchers

Deste benefício de empréstimo, será ofertado um total de R$ 40 bilhões, dos quais 85% (ou R$ 34 bilhões) serão subsidiados pelo Tesouro Nacional. O Banco Central destaca que com o repasse deste valor em condições especiais, fará com que os empresários não considerem realizar demissões durante este período.

Para solicitar a entrada neste novo pacote de medidas, a empresa deverá atender a alguns critérios já pré-estabelecidos. Entre eles, o faturamento anual deverá ser de R$ 360 mil a R$ 10 milhões.

Mas existe um valor limite que será repassado para os profissionais, isto é definido de acordo com o ponto de dois salários mínimos por trabalhador. Já aqueles que recebem mais de um salário mínimo, terão um rendimento menor, limitado a dois mínimos. A empresa, porém, pode optar por complementar o valor.

Mas, vale destacar que o valor só será destinado para o pagamento da folha de salários de todos os profissionais. Desta forma, não será possível destinar o valor para outros meios.

Leia Também: Receba o FGTS de R$998 até amanhã (31) e fuja da crise!

E ao receber o valor do empréstimo do BC, a empresa ficará com a obrigação de manter os empregos durante os dois meses do programa.

Para os que optarem pelo recebimento do empréstimo, os juros cobrados serão menores do que em outras áreas. Com taxas de 3,75% ao ano. Este benefício será repassado pelo Santander, Itaú e Bradesco que já anunciaram que terão recursos.

O pagamento do empréstimo será realizado em até 30 meses, com uma carência de 6 meses. O potencial é de 1,4 milhão, com 12,2 milhões de trabalhadores. Mas ainda não foi definido quando será disponibilizado os créditos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

REDAÇÃO
Cobertura e repercussão de assuntos que impactam o bolso de todos os brasileiros. A redação do FDR.com.br traz diariamente assuntos relevantes de uma forma descomplicada e confiável.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA