Novo saque imediato do FGTS seria liberado esse ano, mas governo recuou

Nesta quinta-feira (12), o Ministério da Economia voltou atrás e informou que não está realizando estudo para permitir um novo saque imediato para as contas ativas e inativas do FGTS.

Novo saque imediato do FGTS seria liberado esse ano, mas governo recuou
Novo saque imediato do FGTS seria liberado esse ano, mas governo recuou (Imagem:Montagem/FDR)

Essa possibilidade foi anunciada mais cedo pelo secretário de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues Junior. 

Leia também: FGTS de R$998 estará disponível apenas este mês; veja como sacar!

Após a divulgação da nota realizada pela assessoria de imprensa, a pasta informou que “O Ministério da Economia informa que não está em estudo nenhuma medida de Saque-Imediato das contas do FGTS”.

O secretário, foi questionado pelos jornalistas sobre o estudo do governo e Waldery disse que “ É uma medida que estamos analisando, respeitando a sustentabilidade do fundo, e o dinheiro dos cotistas.”, afirmou.

As retiradas do saque imediato começaram no mês de setembro do ano passado para os trabalhadores que são correntistas da Caixa, e que tiveram o seu crédito automático em conta. Para os não correntistas do banco, o saldo foi liberado a partir do mês de outubro. 

Segundo as regras atuais, aqueles que ainda não realizaram o saque do dinheiro podem fazer a retirada até o dia 31 de março. 

No início o governo lançou um calendário para que os trabalhadores pudessem sacar até R$500 por conta. Depois, decidiu liberar a retirada da totalidade das contas que possuíam saldo de até R$ 998.

De acordo com a Caixa Econômica Federal, quase 37 milhões de trabalhadores que têm direito ao saque imediato ainda não resgataram os recursos. Até fevereiro, ainda restavam R$ 15 bilhões para serem sacados.

O banco também informou que foram resgatados R$ 27,65 bilhões, o que beneficiou um universo de 60 milhões de pessoas.

O saque imediato não tem relação com o saque-aniversário, que vai começar a ser pago em abril. 

Leia também: Confira 33 vagas de emprego em Natal e Mossoró

Caso o trabalhador não retire o dinheiro até o prazo final, já que a meidada é opcional, o saldo irá voltará para o fundo, sem prejuízo no rendimento durante o período que ficou disponível para saque. 

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Atualmente, é redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA