Concurso público do TCU lança 20 vagas com salário de R$21,9 mil

Nesta segunda-feira (2), foi autorizado por meio de uma publicação no Diário Oficial um novo concurso público do TCU – Tribunal de Contas da União. Serão 20 vagas para auditor federal de controle externo, no qual o salário será de até R$21,9 mil.

publicidade
Concurso público do TCU lança 20 vagas com salário de R$21,9 mil
Concurso público do TCU lança 20 vagas com salário de R$21,9 mil (Imagem:Reprodução/Google)
publicidade

Além disso, essa seleção irá formar um cadastro reserva de pessoal com lotação em Brasília. 

Leia Também: Confira 87 vagas de emprego no concurso público de São Sebastião

O quantitativo é um pouco menor do que o pedido encaminhado ao governo, que era de 30 postos incluindo também vagas para os técnicos.

Após a divulgação do concurso público do TCU, o próximo passo é formar uma comissão organizadora e definir o nome da banca. Depois desses pontos acertados é que pode ser divulgado o edital de abertura para as inscrições. 

Conforme informações internas, a intenção é que o processo seletivo se inicie no próximo mês, ou seja, em abril. 

O órgão não conta com debate em validade para auditores desde o dia 1° de dezembro de 2017. 

Aqueles que desejam concorrer ao cargo é necessário ter formação superior em qualquer área. Inicialmente, o salário é de R$21.947,82 e a jornada de trabalho será de 40 horas semanais. 

Os servidores ainda poderão contar com benefícios, como auxílio pré-escola de R$4.791,58, auxílio-alimentação de R$1.011,04, auxílio-transporte e assistência médica de R$174,48.

Na área de técnico, no último concurso público do TCU realizado em 2015, foram oferecidas 42 vagas destinadas para as cidades de:

  • Rio Branco (AC);
  • Manaus (AM);
  • Salvador (BA);
  • Brasília (DF);
  • São Luiz (MA);
  • Cuiabá (MT);
  • Belém (PA);
  • Recife (PE);
  • Porto Velho (RO);
  • Boa Vista (RR).

A banca do Cespe/UnB e a seleção contou com uma prova objetiva com cerca de 100 questões, sendo que são 50 foram de conhecimentos básicos e 50 de conhecimento específico, mais duas provas dissertativas. 

A primeira prova dissertativa sobre conhecimentos básicos e uma de conhecimento específicos e a segunda tratou de peças práticas de conhecimentos específicos. 

A prova de conhecimentos básicos era composta pelas seguintes matérias: língua portuguesa, direito constitucional, noções de informática e atualidades.

Leia Também: Como o coronavírus pode interferir na economia do país e do mundo? Entenda!

A parte de conhecimentos específicos foi programada para trazer: direito administrativo, execução orçamentária e financeira, controle externo e noções de administração. 

Jheniffer FreitasJheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Atualmente, é redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças.