Concursos públicos no INSS são paralisados e quem sofre são os trabalhadores

O governo colocou uma estratégia de retenção de concursos públicos no INSS, o Instituto Nacional do Seguro Social. A ação agravou a fila de espera para a concessão de benefícios no órgão, já que faltam servidores aptos a fazer análises de novos pedidos.

Concursos públicos no INSS são parasalidos e quem sofre são os trabalhadores
Concursos públicos no INSS são paralisados e quem sofre são os trabalhadores (Imagem:Montagem/FDR)
publicidade

Devido o cenário atual de crise, a equipe econômica do governo precisou improvisar soluções para que essa fila diminuísse. E deve contratar cerca de 7 mil militares da reserva para ajudar no atendimento nos postos.

Leia também: INSS: atos de protesto marcam polêmica decisão em combate à crise

A segunda medida para essa fila diminuir é a de contratar de forma temporária servidores que já estão aposentados, da própria Previdência e de outros órgãos.

Essa paralisação nos concursos públicos do INSS podem afetar outras áreas, de acordo com o Fórum Nacional Permanente de Carreiras Típicas de Estado (Fonacate).

Segundo a instituição, na Receita Federal, para alcançar o quadro ideal teriam que ser realizada a contratação de mais 21.714 servidores.

Outro órgão que possuí o números de déficit de servidores em relação ao quadro ideal é o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que possui uma defasagem de 65%.

A Controladoria-Geral da União possui uma defasagem de 61,5% e no Banco do Brasil é de 43,9%.

Em entrevista ao portal Terra, o presidente do Fonacate, Rudinei Marques, comentou sobre o que pode ser feito para que isso mude.

“É a população que vai pressionar o governo a voltar a fazer concursos, com ou sem reforma. Basta a população sentir que os hospitais não têm atendimento, que não há matrículas em universidades, que outros órgãos estão com filas como a do INSS”, disse.

De acordo com Marques, além das aposentadorias que devem retirar 20% a 25% da força de trabalho do serviço público nos próximos anos. “Juntando todos esses funcionários, podemos perder até a metade da capacidade de atendimento se novos concursos não voltarem a ser realizados”.

Leia também: Saque aniversário do FGTS vai te beneficiar todos os anos, mas realmente vale a pena? Saiba aqui!

Cerca de 120 mil servidores já estão aposentados e voltarão ao serviço com o abono de permanência.

Jheniffer FreitasJheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Atualmente, é redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças.