Tesouro Direto ganha novos títulos de investimento nesta semana

Investidores brasileiros precisam ficar atento. Desde segunda-feira (10), o Tesouro Direto passou a contar com novas opções para os negociantes. Agora, será possível dar entrada em bens com datas de vencimento entre 2023 até 2055. Os valores e juros variam de acordo com cada categoria e devem ser analisados antes da decisão final.

Tesouro Direto ganha novos títulos de investimento nesta semana (Imagem: Reprodução - Google)
Tesouro Direto ganha novos títulos de investimento nesta semana (Imagem: Reprodução – Google)

Para quem não sabe, o Tesouro Direto funciona como uma espécie de programa de compra de títulos públicos online. Por meio dele é possível investir em bens que poderão resultar em uma maior lucratividade futura.

Leia também: Aprenda a investir no Tesouro Direto

Agora, os aplicadores podem contar com as seguintes modalidades:

  • Tesouro Prefixado com vencimentos em 1º de março de 2023 e com vencimento em 1º de janeiro de 2026
  • Tesouro Prefixado com Juros Semestrais com vencimento em 1º de janeiro de 2031
  • Tesouro IPCA com vencimento em 15 de agosto de 2026
  • Tesouro IPCA com Juros Semestrais com vencimento em 15 de agosto de 2030, 15 de agosto de 2040 e 15 de maio de 2055

Tabela de funcionamento do Tesouro Direto

Títulos que passam a ser vendidos Títulos que deixam de ser vendidos
Tesouro Prefixado com vencimentos em 01/01/2023 e 01/01/2026 Tesouro Prefixado com vencimentos em 01/01/2022
Tesouro Prefixado com Juros Semestrais com vencimento em 01/01/2031 Tesouro Prefixado com Juros Semestrais com vencimento em 01/01/2029
Tesouro IPCA+ com vencimento em 15/08/2026 Tesouro IPCA+ com vencimento em 15/08/2024
Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais com vencimentos em 15/08/2030, em 15/08/2014 e em 15/05/2055 Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais com vencimentos em 15/08/2026, em 15/05/2035 e em 15/08/2050

Fonte: Tesouro Nacional

Antes de analisar as propostas, os investidores precisam tomar conhecimento sobre o funcionamento do serviço. Os prefixados são espécies de títulos que exigem um juros definido antes mesmo da aplicação. Trata-se de números específicos que variam entre 8%, 10,3% e 15,7% ao ano. Na categoria, o aplicador saberá exatamente quanto vai ganhar em cima de cada vencimento.

Leia também: Bolsa Família: ministro faz afirmação polêmica sobre o programa

No caso dos juros mensais, o lucro é obtido ao longo do período da aplicação. Na data de vencimento, o negociante recebe o valor aplicado e o rendimento do último semestre.

Na modalidade intitulada de Tesouro IPCA, os títulos são pós-fixados, proporcionando uma maior segurança contra a inflação. Para isso, eles permitem um aumento no poder de compra do valor investido de acordo com as variações do IPCA.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA