Bolsa Família em crise! Milhões aguardam na fila de espera; veja cidades mais prejudicadas

Mesmo com a divulgação de informações sobre a reformulação e aperfeiçoamento do Bolsa Família, o programa vem sofrendo uma crise em seu funcionamento. Tudo começou em 2019, quando o governo federal alegou falta de verba e suspendeu o cadastro de novas famílias. O orçamento do Bolsa Família passou de R$ 32,5 bilhões em 2019 para R$ 29,5 bilhões em 2020.

Bolsa Família em crise! Milhões aguardam na fila de espera; veja cidades mais prejudicadas Imagem: Montagem / FDR)
Bolsa Família em crise! Milhões aguardam na fila de espera; veja cidades mais prejudicadas Imagem: Montagem / FDR)

O cenário levou a formação de fila de espera, que já havia sido extinta em julho de 2017, a surgir novamente. Os brasileiros, já registrados no Cadastro Único, mesmo correspondendo as exigências necessárias estão tendo sua aprovação no Bolsa Família banidas.

Leia também: Bolsa Família: ministro faz afirmação polêmica sobre o programa

Em janeiro de 2020 cerca de 1 milhão de famílias aguardavam uma resposta do Ministério da Cidadania para ingressarem no programa. A crise no Bolsa Família afeta principalmente as cidades mais pobres do país.

De acordo com um levantamento realizado pela Folha, uma a cada três cidades mais pobres teve novos auxílios liberados nos últimos cinco meses. A apuração levou em conta os 200 municípios de menor renda per capita do Brasil.

Cidades como Novo Triunfo, na Bahia, e Marajá do Sena, no Maranhão sofrem com a redução de cadastros aceitos e um ritmo de atendimento muito menor que em períodos anteriores.

O Ministro da Cidadania, Osmar Terra, afirmou que a situação deverá ser contida em breve. Segundo ele, o problema não se tratava da falta de verba (informação que havia sido informada pelo próprio governo meses anteriores), mas sim do resultado da ação de fiscalização dos cadastros já existentes. Durante entrevista, o ministro explicou que a aceitação de novos dados poderá dificultar as análises já em andamento.

Leia também: Cheque especial ganha nova regra do BC para melhorar comunicação com o cliente

Nomeado de “pente-fino do Bolsa Família”, a ação pretende revisar cidadãos já cadastrados, buscando possíveis irregularidades.

Osmar defende que com o fim da revisão, o programa social voltará a aceitar novos brasileiros. Além disso, acabará com o grande número de fraudes que assombram os cofres públicos.

Na sexta-feira (7), deputados do PSOL – Partido Socialismo e Liberdade, enviaram um requerimento para o ministro, o convocando para um debate no plenário sobre o assunto. Caso a convocação seja aprovada, Osmar Terra será obrigado a comparecer e dar novas declarações sobre a crise no Bolsa Família.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Amanda Castro
Amanda Castro é graduada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP) e graduanda de Administração pela Secretaria de Educação e Esportes de Pernambuco (SEE). É responsável pela área de negócios, tráfego e otimização SEO do portal FDR. Além disso, atua como redatora do portal FDR e demais portais de notícias desde 2017, produzindo conteúdo sobre economia, finanças pessoais e programas sociais.