Saque do Bolsa Família: regras que você precisa saber antes de tirar o dinheiro  

As famílias que desejam entrar ou que já estão no programa, muitas vezes não sabem ou se confundem sobre as regras para fazer o saque do Bolsa Família. Entenda aqui como funciona esta liberação. 

Saque do Bolsa Família: regras que você precisa saber antes de tirar o dinheiro  
Saque do Bolsa Família: regras que você precisa saber antes de tirar o dinheiro  (Imagem:Reprodução/Google)

Para entrar no programa a família precisa se inscrever no Cadastro Único, sistema do governo federal disponível no Centro de Referência de Assistência Social (Cras) da cidade em que mora. 

Leia também: Calendário do Bolsa Família de fevereiro será diferente em dois estados; veja as datas 

Sendo necessário um titular responsável que precisa garantir a atualização das informações de todos os membros da família. 

Para fazer a inscrição é necessário apresentar os seguintes documentos:

  • Certidão de Nascimento;
  • Carteira de identidade; Cadastro de Pessoa Física (CPF);
  • Carteira de Trabalho;
  • Título de eleitor;
  • Comprovante de residência.

Família indígenas e quilombolas são exceções. As famílias indígenas pode apresentar o CPF, o título de eleitor, mas também o Registro Administrativo de Nascimento Indígena (RANI) ou outros documentos de identificação, como certidão de casamento, RG e carteira de trabalho.

Já os quilombola pode apresentar o CPF, o título de eleitor ou outros documentos de identificação como certidão de nascimento, certidão de casamento, RG ou carteira de trabalho.

Caso um dos integrantes da família não tenha documentos, o entrevistador deve fazer a inscrição e depois encaminhar a pessoa para tirar os documentos. Se o cidadão não tem registro, a primeira via da certidão é de graça.

Enquanto o documento não for apresentado pelas famílias, não é possível participar do programa.

Os beneficiários que entrarem no programa deverão cumprir algumas obrigações para evitar o bloqueio e cancelamento do benefício.

Como a frequência nas aulas de crianças e adolescentes. As crianças entre 6 a 15 anos devem frequentar 85% das aulas e os jovens de 16 a 17 anos devem ter frequência de 75%.

As famílias precisam manter o calendário de vacinação das crianças menores de 7 anos em dia. Além disso, é preciso fazer o acompanhamento da saúde, crescimento da crianças. Se entre os membros, houver gestante, ela precisa fazer o acompanhamento em rede pública.

Saque do Bolsa Família

O calendário para o saque do Bolsa Família é definido com base no último dígito do Número de Identificação Social (NIS), que está impresso no cartão. 

Depois da data do calendário, o dinheiro fica disponível na conta por 90 dias, ou seja, três meses para que a família receba.

Caso não seja realizada a retirada do dinheiro até esse prazo, o governo pode realizar o bloqueio do benefício. 

Depois, para que o desbloqueio seja realizado o responsável deve comparecer no Cadastro Único (Cad) para justificar o não comparecimento. 

Os benefícios são liberados pela Caixa Econômica Federal. Basta comparecer até uma agência no dia marcado pelo calendário com o cartão, senha e documento de identificação.

Para facilitar, o banco permite que o saque seja feito nos caixas eletrônicos sem necessidade ir até o guichê. Confira as datas deste ano:

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Atualmente, é redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA