Reforma da Previdência muda valor de descontos do INSS no seu salário! Veja

Aprovada em novembro de 2019, a reforma da previdência trará novos descontos no pagamento dos trabalhadores que contribuem ao INSS. As quantias irão variar de acordo com o salário recebido por cada um. Aqueles que tiver um maior salário, contarão com uma maior contribuição. Já quem apresentar uma renda menor, terá que repassar menos para o instituto.

Reforma da Previdência muda valor de descontos do INSS no seu salário! Veja (Imagem: Reprodução - Google)
Reforma da Previdência muda valor de descontos do INSS no seu salário! Veja (Imagem: Reprodução – Google)

De acordo com as novas regras, as alíquotas começarão a ser aplicadas para os dias trabalhados neste mês de fevereiro, que serão liberados no salário de março.

Leia também: Salário do INSS 2020 é liberado com novo reajuste; veja quanto ficou

Até o mês de janeiro, quem trabalhou de carteira assinada tinha uma contribuição que variava entre 8% e 11%, sendo estas:

  • 8% para quem recebe até R$ 1.830,29
  • 9% para quem ganha entre R$ 1.830,30 e R$ 3.050,52
  • 11% para salários entre R$ 3.050,53 e R$ 6.101,06

Com a aplicação das regras da reforma da previdência, a partir de março o reajuste será de:

  • Até um salário mínimo: 7,5%
  • Acima de um salário mínimo até R$ 2.089,60: 9%
  • De R$ 2.089,61 a R$ 3.134,40: 12%
  • De R$ 3.134,41 até o teto (de R$ 6.101,06 , em 2020): 14%
  • O desconto do INSS para quem contribui pelo novo teto, de R$ 6.101,06, é de R$ 671,11.

Tabela de contribuição do INSS depois da reforma da Previdência:

Faixas antigas

Alíquota

Faixas corrigidas

Até um salário mínimo

7,50%

Até R$ 1.045,00

Até R$ 2.000

9%

De R$ 1.045,01 a R$ 2.089,60

De R$ 2.000,01 a R$ 3.000,00

12%

De R$ 2.089,61 a R$ 3.134,40

De R$ 3.000,01 a R$ 5.839,45

14%

De 3.134,41 a 6.101,06 (teto do INSS)

De R$ 5.839,46 a R$ 10.000,00

14,50%

De 6.101,07 a R$ 10.448,00

De R$ 10.000,01 a R$ 20.000,00

16,50%

De 10.448,01 a R$ 20.896,00

De 20.000,01 a R$ 39.000,00

19%

De 20.896,01 a 40.747,20

Acima de R$ 39.000,00

22%

Acima de R$ 40.747,20

Fonte: Secretaria da Previdência/Ministério da Economia

Os contribuintes facultativos, isto é, que são independentes do trabalho com carteira assinada, poderão fazer o pagamento mensal baseado no salário que apresentam. E mais, no quanto desejam receber de aposentadoria, pensando a longo prazo.

Os trabalhadores de empresas privadas e públicas, verão seu salário alterado com o desconto automático no valor bruto. Conforme previu a reforma da Previdência aprovada em 13 de novembro do ano anterior.

Gostou do conteúdo? Siga @fdrnoticias no Instagram e FDR.com.br no Facebook para ver as últimas notícias que impactam diretamente no seu bolso e nos seus direitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.