Conta de luz troca bandeira a partir de fevereiro; saiba o que acontece!

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), afirmou que a conta de luz terá a bandeira trocada a partir desse mês de fevereiro. Em janeiro, a bandeira em vigor era a amarela, com cobrança adicional de R$1,34 a cada 100 quilowatss-hora (kWh) consumidos.

Conta de luz troca bandeira a partir de fevereiro; saiba como fica 
Conta de luz troca bandeira a partir de fevereiro; saiba como fica (Imagem: Reprodução/ Google)

A partir deste mês de fevereiro a conta de luz vai ser cobrada com bandeira tarifária bandeira de cor verde, sendo assim não terá taxa adicional na tarifa.

Leia também: Correios sobe tarifas postais para 2020; saiba quanto fica

A Aneel informou em nota que as previsões de chuva neste mês nas regiões dos principais reservatórios de hidrelétricas do país, incentivaram a adoção da bandeira verde por parte da empresa.

“A expectativa é a de que ocorra recuperação mais intensa do armazenamento ao longo de fevereiro”, diz a nota.

A agência instituiu esse modelo de cobrança por bandeiras desde o ano de 2015. Esse sistema sinaliza para os consumidores o custo de geração de energia e quando esse valor aumenta.

As bandeiras tarifárias são divididas em três: a verde, a amarela e vermelha. A cor verde indica condições favoráveis de geração de energia e por isso não realiza a cobrança de taxa extra na conta de luz. 

Já a bandeira amarela, na qual as hidrelétricas estão com condições menos favoráveis para a geração de energia, é cobrada uma taxa extra de R$1,34 a cada 100 kWh consumidos. 

E a bandeira vermelha é dividida em duas partes, patamar 1 e patamar 2. No primeiro nível é cobrada uma tarifa de R$4,16 a cada 100 kWh. E no segundo nível a cobrança extra será de R$6,24 a cada 100 kWh.

As bandeira também servem para conscientizar os consumidores com relação ao gasto de energia. Antes, o custo da energia era passado às tarifas no reajuste anual de cada empresa, com incidência de taxa básica de juros. 

A Aneel define a bandeira tarifária todos os meses, tendo como base as condições climáticas e o nível de água nos reservatórios das usinas hidrelétricas.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Há dois anos é redatora do portal FDR, onde acumula bastante experiência em produção de notícias sobre economia popular e finanças.