MEI: criar CNPJ ficou mais fácil a partir de registro online  

Os microempreendedores que desejam formalizar o seu negócio, ou até de abrir uma nova empresa se tornando Microempreendedor Individual (MEI), podem realizar isso sem sair de casa. Todo o processo é feito por meio da internet.

MEI: criar CNPJ ficou mais fácil a partir de registro online  
MEI: criar CNPJ ficou mais fácil a partir de registro online   (Imagem: Reprodução / Sebrae)

Apesar de fácil, para se tornar microempreendedor individual é necessário seguir alguns requisitos como não ser dono, sócio ou administrador de outra empresa, ou seja, você poderá ter apenas um empreendimento. Além disso só será possível ter um empregado.

Leia também: MEI pode tirar direitos trabalhistas dos empreendedores? Entenda a situação

Para fazer a inscrição, o empreendedor precisa entrar no Portal de Serviços do Governo Federal, o Portal do Empreendedor, e realizar o seu cadastro. Neste momento é necessário informar o RG, Título de eleitor ou Declaração de Imposto de Renda, dados de contato e endereço residencial.

Depois, é preciso fornecer dados sobre o seu negócio, como a atividade econômica realizada, forma de atuação e local onde funciona a empresa.

Ao informar todos os dados corretamente, o empreendedor deve procurar o botão “Formalize-se”.

Imagem: Divulgação/ Portal do Empreendedor

Assim ele será direcionado a uma página, na qual deve informar os dados da sua conta Brasil Cidadão e autorizar o acesso aos seus dados pelo Portal. 

Ao se tornar MEI o empreendedor terá acesso a benefícios, primeiro o seu negócio receberá um CNPJ automaticamente sem a cobrança de custo adicional. 

O microempreendedor individual poderá emitir nota fiscal e realizar vendas para o governo, ou seja, sua empresa poderá prestar serviços para municípios, estados e até para o governo federal. 

O empreendedor ganha o direito de se afastar de forma remunerada por problemas de saúde. Além de ter acesso a aposentadoria. 

As empreendedoras, ao se tornarem MEI, terão o direito de receber o salário maternidade, que é pago quando a crianças nasce por um período em que a mãe ficará de licença de suas funções. 

O MEI também paga menos imposto e ficará isento dos tributos federais como o Imposto de Renda, PIS, Cofins, IPI e CSLL.

O CNPJ concede um acesso mais fácil ao crédito com juros menores e o MEI dá ao empreendedor acesso ao apoio técnico do SEBRAE, que ajuda os empreendedores do país a fazerem a gestão de seu negócio.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Há dois anos é redatora do portal FDR, onde acumula bastante experiência em produção de notícias sobre economia popular e finanças.