Boleto IPVA MG 2020: aprenda a emitir guia para pagamento 

Os mineiros devem realizar a emissão do boleto IPVA MG 2020, para pagamento do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), pela internet. Aprenda aqui como fazer o processo de forma simples.  

Boleto IPVA MG 2020: aprenda a emitir guia para pagamento 
Boleto IPVA MG 2020: aprenda a emitir guia para pagamento

Veja também: IPVA MG 2020: grupo tem direito a isenção do tributo

Passo a passo emissão do boleto IPVA MG 2020

Os motoristas devem entrar no site da Secretaria da Fazenda de Minas GeraisDepois é só rolar até o final do site e procurar por “Emissão da guia para pagamento”. 

Ao clicar, o usuário será encaminhado para uma página. Nela, ele deverá informar o Renavam e o ano de exercício. 

As datas para pagamento da primeira parcela do boleto IPVA MG 2020 e da cota única com desconto já acabaram, mas os contribuintes ainda podem pagar sem desconto e negociar a primeira parcela.

Para o pagamento, os contribuintes podem ir até uma agência bancária do Banco do Brasil, Caixa, Correios, Itaú, Sicoob, Bradesco, Mercantil do Brasil, Santander e os caixas eletrônicos e informar o número do Renavam. 

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
OPORTUNIDADE
imagem do cartão
Você foi selecionado para ter um cartão de crédito, sem anuidade hoje mesmo.
Faça sua aplicação!
277 pessoas solicitando no momento...

O motorista deve ficar atento ao pagamento da Taxa de Renovação do Licenciamento Anual de Veículos (TRLAV), no valor de R$105,78. O prazo final será até o dia 31 de março. Além disso, é necessário pagar o seguro DPVAT, que neste ano está mais barato.

O estado tem em sua frota mais de 10 milhões de veículos e por isso, espera arrecadar cerca de R$5,93 bilhões com o IPVA. E mais R$1,05 bilhão com a taxa de renovação de licenciamento.

O boleto IPVA MG 2020 é destinado a todos os proprietários de automóveis. Seja carro, moto, caminhão, ônibus ou van. 

O governo usa como base para o cálculo do valor a tabela Fipe, que leva em consideração algumas características dos veículos como marca, modelo e ano de fabricação do veículo para determinar o valor de mercado do mesmo.

Essa quantia ainda é multiplicada pelas alíquotas do estado, conforme legislação da Secretaria Estadual da Fazenda.

Ao não realizar o pagamento do imposto, o motorista não pode licenciar o seu carro. Além disso,corre o risco de ter o bem apreendido caso seja parado por autoridades. 

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Atualmente, é redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças.