Pagamento do PIS/PASEP será mais alto de fevereiro à dezembro; entenda o motivo

Modificações do salário mínimo irão beneficiar milhares de brasileiros. Com o novo reajuste do piso nacional, que a partir do dia 1 de fevereiro passará a ser de R$ 1.045, o pagamento do PIS/Pasep será maior. O benefício tem como base o valor do piso nacional e por isso terá a quantia reformulada para aqueles que receberem a partir de fevereiro.

Pagamento do PIS/PASEP será mais alto de fevereiro à dezembro; entenda o motivo
Pagamento do PIS/PASEP será mais alto de fevereiro à dezembro; entenda o motivo

O calendário de pagamento do abono começou em julho de 2019 e contempla os brasileiros que trabalharam durante o ano de 2018.

Leia também: PIS/PASEP será pago esta semana; tire suas dúvidas

A previsão é que o auxílio seja quitado por completo até o mês de março e nesse caso os beneficiários contarão com um cálculo baseado no novo salário.

Calendário de pagamento do PIS/PASEP 2019-2020

Nascidos em Recebem a partir de Crédito em conta
Julho 25/7/2019 23/7/2019
Agosto 15/8/2019 13/8/2019
Setembro 19/9/2019 17/9/2019
Outubro 17/10/2019 15/10/2019
Novembro 14/11/2019 12/11/2019
Dezembro 12/12/2019 10/12/2019
Janeiro e fevereiro 16/01/2020 14/1/2020
Março e abril 13/2/2020 11/2/2020
Maio e junho 19/3/2020 17/3/2020

 

Nova rodada de pagamento

O novo cronograma tendo como ano de referência 2019 começará no mês de julho e estará com o valor definido também pelo piso nacional, que não deverá mais passar por modificações.

A quantia paga ao beneficiário varia de acordo com o tempo trabalhado no ano passado, sendo liberada por completo R$ 1.045 se o mesmo tiver trabalhado por 12 meses.

No caso daqueles que prestaram serviço de carteira assinada por 6 meses, por exemplo, o pagamento será de R$ 522,5 (metade do novo piso) e assim por diante. É preciso ter um tempo de serviço mínimo de 30 dias tendo um abono de R$ 87,08 por mês.

Para poder ter acesso ao benefício, além do tempo de contribuição, é preciso estar inscrito em um dos programas PIS/Pasep há ao menos cinco anos. A carteira deve ser assinada e a remuneração precisa ser de até dois salários mínimos.

Por fim, os patrões precisam manter os dados de seus funcionários atualizados na Relação Anual de Informações Sociais (Rais).

O saque do auxílio pode ser feito na Caixa Econômica Federal para o PIS, e no Banco do Brasil para o PASEP. Levando documento de identificação com foto e cartão de saque.

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

Pagamento do PIS/PASEP será mais alto de fevereiro à dezembro; entenda o motivo

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA