13° salário do RJ: governo propõem mudanças mas falha no compromisso

Servidores do Rio de Janeiro continuam com dificuldades na hora de receber o 13° salário. Desde o fim de 2019 o governo estadual vem enfrentando um embate com seus funcionários graças ao atraso do pagamento do benefício. Como forma de remediar a situação, o governador Wilson Witzel informou que em 2020 a liberação parcial aconteceria no mês de aniversário dos trabalhadores, entretanto, aqueles nascidos no mês de janeiro ainda não foram contemplados com a quantia.

13° salário do RJ vai ganhar novas formas de pagamento; entenda a proposta
13° salário do RJ vai ganhar novas formas de pagamento; entenda a proposta

A nova medida, divulgada no fim de 2019, reformula o pagamento que deixará de ser entre julho e dezembro. Agora, os servidores receberão 50% da valor total nos meses em que nasceram e os demais 50% a partir de novembro.

Veja também: IPVA RJ 2020 começa e valor pode ser reduzido; saiba como 

Isso significa, por exemplo, que os aniversariantes de novembro e dezembro poderão receber a quantia do 13° salário por inteiro. Porém, já nesse primeiro mês o calendário não foi cumprido, gerando uma desconfiança por parte dos servidores.

Segundo a Casa Civil, o governo vai regulamentar o pagamento por meio de um decreto publicado até a próxima semana.

Pronunciamento do governo sobre o 13° salário

Questionado sobre os atrasos, Witzel informou que sabe dá insatisfação dos trabalhadores e que está fazendo o possível para reajustar a situação da forma mais eficiente possível. Segundo o governador, há entraves nos cofres públicos que estão dificultando a liberação.

Ele ainda diz imaginar o “sentimento de tristeza, para dizer o mínimo, de revolta de ter sido enganado”. E se comprometeu a não permitir que situações como essa aconteçam de novo. Witzel mencionou que a melhora em sua gestão se trataria de um “compromisso com Deus”.

“Porque eu também sou servidor público. A minha vida inteira fui servidor público. Eu não sei ser outra coisa na vida que não servidor público. Mas um servidor público que está comprometido com a população”, afirmou.

O governador informou também que o presidente da Câmara de Deputados, Rodrigo Maia, irá liberar cerca de R$ 40 milhões para o programa Segurança Presente. O dinheiro será utilizado para a ampliação do programa para municípios do interior que precisem de atenção.

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

13° salário do RJ: governo propõem mudanças mas falha no compromisso

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA