Reajuste no salário mínimo vai custar caro ao governo; entenda o por quê

Mudanças que trouxeram o reajuste no salário mínimo beneficiarão o trabalhador brasileiros, mas custarão bilhões na conta do governo federal. Graças ao novo reajuste que modifica o valor do piso nacional para R$ 1.045, o ministério da economia precisará reformular suas contas. Segundo o ministro, Paulo Guedes, está sendo avaliado os cortes para poder financiar a ação dentro do orçamento previsto para 2020.

Reajuste no salário mínimo vai custar caro ao governo; veja o que será cortado
Reajuste no salário mínimo vai custar caro ao governo; veja o que será cortado

Em entrevista, Guedes afirmou que o reajuste do salário mínimo custará aproximadamente R$ 8 bilhões para os cofres públicos e por isso será preciso cortar alguns gastos. Segundo ele, é preciso cumprir os valores determinados para esse ano, caso contrário haverá um desfalque para 2021.

Veja também: Novo salário mínimo aumenta poder de compra do brasileiro 

O número real dos cortes e onde estes serão aplicados ainda não foi definido, mas deve ser anunciado em breve. A decisão ainda está em análise para que o governo calcule quais as despesas obrigatórias estão sujeitas a modificações.

Sobre o reajuste no salário mínimo

Este ano o piso nacional passou por um período de instabilidade até ter seu valor definido. Inicialmente, a equipe do presidente Jair Bolsonaro informou que hão haveria mudanças. Na sequência, foi divulgado um reajuste para R$ 1.039, levando em consideração a inflação de 2019.

Até então, o acréscimo não impactaria os brasileiros, uma vez em que foi calculado a partir da inflação. Entretanto, na segunda quinzena deste mês, Bolsonaro informou um novo cálculo, firmando o pagamento em R$ 1.045.

Segundo ele, a mudança aconteceu porque as taxas para a definição do valor foram maior do que a expectativa prevista em dezembro de 2019. Ao anunciar a medida, o presidente ainda informou que a cada R$ 1 real acrescentado há um impacto de R$ 355 milhões nas contas do governo.

Influência do piso federal

É valido ressaltar que o aumento das despesas deve estar relacionado, entre outras coisas, aos pagamentos dos benefícios do Instituto Nacional do Seguro Social. O INSS tem como valor base o piso nacional para poder definir o pagamento de seus segurados.

Tal fato acaba acarretando em despesas maiores por parte do poder público, responsável pela liberação de verbas do instituto, destinadas aos aposentados e pensionistas.

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

Reajuste no salário mínimo vai custar caro ao governo; entenda o por quê

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA