Aumento no salário mínimo trará impacto para economia e preocupa especialistas

Nessa terça-feira (14), o presidente Jair Bolsonaro informou que está estudando uma possibilidade de promover um novo aumento no salário mínimo. Até então, o piso nacional está em R$ 1.039, entretanto, graças ao índice da inflação, fechado em dezembro de 2019, o valor poderá aumentar. Para justificar a medida, Bolsonaro explicou que o cálculo ficou abaixo da quantia fechada em dezembro, por ter sido feito a partir de uma estimativa.

Aumento no salário mínimo trará impacto para economia e preocupa especialistas
Aumento no salário mínimo trará impacto para economia e preocupa especialistas

Entretanto, apesar de parecer ser uma boa notícia, os especialistas em economia vem demonstrando uma certa preocupação quanto ao comunicado do presidente.

Em reportagem do portal O Globo, Luis Otávio Leal, economista-chefe do Banco ABC Brasil, explicou que a decisão mostra uma desorganização financeira por parte do governo federal.

Leia também: Reajuste no INSS é oficializado com aumento nos salários

Segundo ele, a discussão sobre a concessão ou não do acumulado do INPC em 2019, de 4,48%, foi política, já que o ministério da economia poderia conceder o reajuste na revisão orçamentária de 2021.

Luis acredita que seja necessário a criação de uma regra para explicitar o porquê do reajuste ou a unificação da organização do Orçamento e da inflação para o ano seguinte.

Ao ser questionado sobre os desdobramentos, caso haja de fato um novo aumento no salário mínimo, o especialista explica que o maior problema é realmente não haver uma regra que justifique as modificações do governo federal.

“A vantagem da regra anterior (inflação do ano anterior mais a variação do Produto Interno Bruto de dois anos antes), concordando com ela ou não, é que pelo menos era uma regra. Não havia uma discussão. É o debate no qual teremos de evoluir, dado que você tem de elaborar um Orçamento sem saber a inflação e tem que concedê-la para o salário mínimo”, explicou.

Segundo ele, o governo poderia ter segurado a definição do piso para 2021, para poder refazer o cálculo de acordo com o valor exato da base do INPC.

“O governo iria incorporar esse aumento, se não fosse agora, no ano que vem, assim como foi no anúncio de R$ 1.039 (quando foi concedido um reajuste de 3,86%, com base no INPC esperado para 2019. A conta foi feita sobre o salário mínimo ajustado de 2019, de R$ 999,91).”

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

Aumento no salário mínimo trará impacto para economia e preocupa especialistas

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA