IPVA 2020: pagar à vista ou parcelar? Entenda o comparativo

Os calendários de pagamento do Imposto sobre a Propriedade do Veículo Automotor (IPVA 2020) já tiveram início em vários estados do país. O tributo é destinado aos motoristas donos de automóveis e seu preço varia de acordo com o valor venal e alíquotas aplicadas. Entre as opções de pagamento, há a possibilidade de encerrar o débito de forma parcela ou à vista.

IPVA 2020: pagar à vista ou parcelar? Entenda o comparativo
IPVA 2020: pagar à vista ou parcelar? Entenda o comparativo

Antes de escolher a forma de quitar o imposto é preciso estar atento as oportunidades oferecidas pelo estado.

Leia também: IPVA SP 2020: guia de pagamento não vai chegar em casa; saiba onde emitir

Mesmo sendo cobrado nacionalmente, o modo de funcionamento do IPVA 2020 varia de acordo com cada região, por isso é necessário que o motorista se informe sobre a legislação local.

Cota única do IPVA 2020

Para quem desejar pagar à vista, a parcela única é uma ótima oportunidade. Por meio dela, é possível obter descontos no valor total da cobrança e também se livrar logo do imposto. Em São Paulo, por exemplo, os contribuintes que selecionarem a modalidade terão um desconto de 3%.

Mesmo sendo uma porcentagem relativamente pequena, ao ser abatida do valor total ela proporcionará uma economia positiva no bolso dos motoristas. Entretanto, é preciso ter o dinheiro em conta de modo que não vá fazer falta no orçamento do mês.

Caso o proprietário some mais dívidas porque optar por quitar a parcela única, a escolha não será uma boa opção, tendo em vista que há a chance de parcelamento.

Parcelado

No caso daqueles que estão com dívidas ou passando por uma situação de aperto financeiro, dividir o valor do tributo é a opção mais segura. Dessa forma, evitará demais rombos no orçamento mensal e proporcionará uma maior segurança econômica.

Ao optar pelo parcelamento, o primeiro passo importante é incluir o valor nas despesas fixas do mês. Na sequência, esteja atento as datas estipuladas no carnê, isso evitará juros e multas por atraso.

A quantidade de parcelas e datas variam de acordo com o estado. Assim como, as multas e demais taxas aplicadas.

Por fim, a última dica importante para quem for parcelar é evitar entrar no cheque especial ou utilizar o cartão de crédito para quitar o IPVA. Os juros de ambas as modalidades são muito altos e podem trazer ainda mais dívidas para aqueles que já estão com o nome sujo.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.