IPTU, IPVA e dívidas do início de ano: como não ficar endividado?

O início do ano é conhecido por ser um período atribulado financeiramente. Além das despesas excessivas referentes ao mês de dezembro, é preciso lidar com novas cobranças como IPTU, IPVA, matrícula escolar, universidade, entre outras. Nessas horas, ter um planejamento é de extrema importância para evitar desfalques no orçamento.

IPTU, IPVA e dívidas do início de ano: guia para quitar todas as dívidas
IPTU, IPVA e dívidas do início de ano: guia para quitar todas as dívidas

Os especialistas afirmam que aqueles que conseguem planejar as despesas, especialmente dos meses de janeiro e fevereiro, têm chances de viver os demais meses do ano de forma mais tranquila.

Leia também: IPTU Curitiba 2020: autorizada emissão do boleto na internet

Acontece que, ao descontrolar os pagamentos já no primeiro mês do ano, o orçamento dos demais tendem a ficar comprometidos e as dívidas a se acumularem. Por isso, antes de começar a prestar conta de suas obrigações, bote suas contas na ponta do lápis.

“É preciso ter em mente que janeiro e fevereiro são meses complicados. Via de regra, as pessoas começam o ano endividadas pelos gastos excessivos nas festas de fim de ano e nas férias. Quem consegue maneirar se dá bem, porque o maior presente é não fazer dívidas”, afirmou o professor de finanças pessoais da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Jurandir Sell Macedo.

Segundo o especialista, o prazo ideal para dar início a esse planejamento é ainda no fim do ano anterior. Para ele, é preciso levar em consideração os valores gastos nas festas de fim de ano e também controlar como utilizará o 13º salário. Trata-se de um valor extra que pode ser destinado para fins mais emergenciais e prioritários, defende.

Macedo reforça que essa antecedência deve ser praticada principalmente por aqueles que não conseguem manter um bom controle de seus gastos.

“As pessoas deveriam começar a fazer as contas no início de dezembro, mas quem não o fez deve colocar no papel tudo o que vai vencer nos próximos meses. A maioria das despesas tem correção, mas, no caso de IPVA e IPTU, o percentual de reajuste é divulgado com antecedência. Mesmo sem o valor correto, é possível fazer projeções”, ressalta.

Por fim, ele ressalta que seguir tal planejamento trata-se de um hábito que deve ser alimentado ao longo de todo ano. Ao praticar ações de educação financeira, evita-se erros e desfalques por falta de organização e controle.

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

IPTU, IPVA e dívidas do início de ano: como não ficar endividado?

×
Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA