Suspeitas de irregularidades nos recursos do DPVAT geram polêmica

Em meio ao vai e vem sobre os reais valores de cobranças do seguro DPVAT para 2020, o Supremo Tribunal Federal (STF) garantiu os valores antigos. Mas, dispostos a defender a redução do DPVAT, Superintendência de Seguros Privados (Susep), vinculada ao Ministério da Economia divulga declaração questionando os gastos com graves acusações.

Suspeitas de irregularidades nos recursos do DPVAT geram polêmica
Suspeitas de irregularidades nos recursos do DPVAT geram polêmica

De acordo com a Susep, a Seguradora Líder, consórcio de seguradoras que administra do DPVAT, gastou o equivalente a R$ 20 milhões em despesas administrativas. Entre elas o valor citado de confraternização entre os funcionários avaliada em R$ 247 mil.

Leia também: DPVAT 2020 permanecerá com mesmo valor do ano passado; confira!

Justificando o uso do dinheiro da festa de fim de ano, a Susep detalhou que se trata de patrocínio que não está diretamente relacionado a objetos operacionais e institucionais do seguro. Logo, estaria em desacordo com a legislação ou determinações do órgão.

Ainda sobre o evento, a Líder declarou que a confraternização foi em prol da valorização dos funcionários. Proporcionando uma integração entre as áreas afim de gerar oportunidades de conhecer os setores, objetos e metas da empresa, e gerar laços com gestores e subordinados.

A Susep detalha que existem valores questionáveis. Sendo eles, contratações de empresas e multas por falhas operacionais na gestão do consórcio, escritórios de advocacia sem concorrência e contratos com valores considerados altos.

Dos R$20 milhões descrito pela Susep, R$ 10 milhões foram destinados aos serviços de terceiros, ainda totaliza R$ 6 milhões em localização e funcionamento e, por fim, mais R$ 3 milhões em gastos com marketing.

Segundo análise do órgão, os valores deveriam ter uma diminuição vista a provisão das despesas administrativas da Líder para este ano. Desta forma, estima-se que o valor de queda seja de 237 milhões para R$ 200 milhões.

A Superitedência defende que haveria um possível fundo administrativo feito pelo consórcio líder no qual valor total já soma mais de R$8,9 bilhões. Sendo que deste número, R$ 5,8 bilhões previstos para pagamento de indenizações do DPVAT, e caso  fossem extintos de imediato ainda existiriam recursos suficientes para cobrir as obrigações do seguro.

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

Suspeitas de irregularidades nos recursos do DPVAT geram polêmica

REDAÇÃO
Cobertura e repercussão de assuntos que impactam o bolso de todos os brasileiros. A redação do FDR.com.br traz diariamente assuntos relevantes de uma forma descomplicada e confiável.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA