Cotas PIS/PASEP são usadas em golpe para roubo de dados

Mais um golpe na praça. Os trabalhador devem ficar atentos ao conteúdo que recebem pelo WhatsApp. Um grupo está se aproveitando da liberação do saque das cotas do PIS/PASEP para roubar dados os dados dos beneficiados.

Cotas PIS/PASEP são usadas em golpe para roubo de dados
Cotas PIS/PASEP são usadas em golpe para roubo de dados

A ação acontece de forma online e já pegou milhares de pessoas. Os golpistas estão enviando um link no whatsapp ou por SMS dos assegurados, informando que chegou a hora de retirar o dinheiro do PIS e PASEP.

Leia também: Abono PASEP volta a ser pago neste mês de janeiro

Na sequência, ao abrir a página, é necessário preencher um formulário com várias informações pessoas, como o número de documentação, registros bancários, etc. O site é uma cópia da página da Caixa Econômica Federal e por isso vem pegando tantas pessoas.

Ao responder o questionário, o internauta é informado que precisa compartilhar a mensagem com sua rede de contatos telefônica para poder finalizar a ação. Ao enviar o link, o próprio estará repassando o golpe de forma inconsciente.

Além do formulário, o site conta ainda com uma seção de comentários de possíveis assegurados que já teriam conseguindo sacar o benefício da cota PIS/PASEP.

A ideia é proporcionar uma maior segurança e credibilidade no serviço, fazendo com que as pessoas confiem em informar seus dados.

Se abrir a caixa de comentários, a vítima permitirá que seu celular seja acessado por hackers, que roubarão ainda mais dados.

Atualmente 10 milhões de pessoas ainda não sacaram o beneficio que não tem data para finalizar. As cotas são referentes aos trabalhadores que atuaram com carteira assinada entre os anos de 1971 e 1988 e ainda não sacaram a quantia das cotas PIS/PASEP.

Como evitar o golpe

Assegurados e pensionistas do INSS, e trabalhadores com direito a qualquer benefício do governo não devem fornecer suas informações para quaisquer plataformas ou meios de comunicação que não seja oficiais do governo.

O serviço de SMS só acontece caso o assegurado solicite e não apresenta modificações de números. Por fim, nenhuma ação da Caixa Econômica ou Banco do Brasil, responsáveis pelos pagamentos, irão solicitar o número de seus documentos e registros bancários se não for de forma presencial.

Para consultar o valor do PIS, é necessário acessar o site da Caixa Econômica Federal ou ligar para o 0800-726-0207. Além disso, o banco conta com o aplicativo Caixa Trabalhador, que fornece as informações.

A consulta ao PASEP é feita no site do Banco do Brasil, nas agências presenciais ou no telefone 4004-0001.

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

Cotas PIS/PASEP são usadas em golpe para roubo de dados

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA