IPVA 2020: valor do imposto foi divulgado e assustou mato grossenses

Na última sexta-feira do ano, a Secretaria Estadual de Fazenda do Mato Grosso divulgou o calendário de pagamento do IPVA MT 2020. O cronograma é usado como base para organização das datas de quitação do imposto. 

IPVA MT 2020: valor do imposto foi liberado
IPVA MT 2020: valor do imposto foi liberado

No estado, o valor do imposto sofreu um reajuste que varia entre 1%a 4% dependendo de algumas características do veículo.

Leia também: IPVA 2020: tire suas dúvidas antes de pagar o imposto

O contribuinte que optar por realizar o pagamento do IPVA MT 2020 em cota única, ou seja, de uma única vez terá o desconto de 5% no valor. Se o pagamento for realizado até o dia 10 do mês em que o boleto irá vencer, o desconto também é de mais 5%. 

Agora, se a quitação for feita entre os dias 10 e 20 do mês, o desconto cai para 3% e após o dia 20 não haverá mais desconto. 

O imposto pode ser parcelado em até seis vezes caso o contribuinte deseje. O calendário de pagamento segue os finais das placas dos automóveis para programas as datas de débito. 

Calendário IPVA MT 2020

O valor de 1% na alíquota será cobrado para ônibus, microônibus, caminhão, veículos aéreos e aquáticos utilizados no transporte coletivo de passageiros e de carga, isolada ou conjuntamente.Motocicleta, ciclomotor, triciclo, quadriciclo, motoneta com até 180 cilindradas.

Além de veículos automotores registrados no Estado, destinados à locação, de propriedade de empresas locadoras, ou cuja posse estas detenham em decorrência de contrato de arrendamento mercantil. 

O valor de 2% será cobrado para automóvel de passeio, carga ou misto, com potência de até 1.000 cilindradas cúbicas.

A cobrança de 2,5% será para motocicleta, ciclomotor, triciclo, quadriciclo, motoneta com potência acima de 180 até 300 cilindradas.

Já 3% para motocicleta, ciclomotor, triciclo, quadriciclo, motoneta com potência acima de 300 até 600 cilindradas cúbicas, para veículo terrestre de passeio, carga ou misto, jipe, picape e camioneta com cabine fechada ou dupla, veículo aéreo e veículo aquático.

A alíquota de 3,5% para motocicleta, ciclomotor, triciclo, quadriciclo, motoneta com potência acima de 600 cilindradas cúbicas. Os 4% serão cobrados para veículos de competição.

O motorista deve realizar o pagamento do tributo, pois se não realizar não é possível licenciar o seu veículo. Além de ter que pagar multa e juros sobre o atraso e ainda pode ter o seu nome inscrito em dívida ativa. 

Caso o contribuinte esteja nessa situação é preciso procurar o Detran ou o Sefaz e fazer a negociação para o pagamento da dívida.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Há dois anos é redatora do portal FDR, onde acumula bastante experiência em produção de notícias sobre economia popular e finanças.