Cesta de Natal: Preços sobem e devem surpreender consumidores

A ceia natalina custará mais caro para os brasileiros esse ano. Segundo um levantamento realizado pelo Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), a tradicional cesta de Natal com os 15 itens mais procurados nesse período, teve um acréscimo de 3,19% em comparação ao ano de 2018.

Cesta de Natal: Preços sobem e devem surpreender consumidores
Cesta de Natal: Preços sobem e devem surpreender consumidores

Especialistas afirmam que o encarecimento pode estar associado ao alto preço das carnes que devem se encerrar, até o dia 31 desse mês, com um crescimento de 20% no valor total.

Entre os produtos mais elevados, o pernil registrou o maior preço, com um reajuste de 50,39%, seguido pelo filé mignon, com 46,49%, e pela picanha, com 22,88%.

Leia também: Saldo do FGTS: veja melhor forma de usar dinheiro

Outra proteína em destaque foi o lombo de porco com osso. Seu preço subiu em 24,02% nos 12 meses até o início de dezembro, data da pesquisa. O frango também apresentou uma alta de 10,82%.

Além das carnes, o pescado também ficará mais caro. O bacalhau, tradicionalmente usado durante as festividades, teve um avanço de 15,73%.

Segundo o coordenador do IPC, Guilherme Moreira, por ser importado o alimento aumentou o valor graças ao câmbio. Atualmente, os peixes brasileiros acumulam alta de 1,16% no IPC de 2019.

No setor de massas, a variação apresenta quase o dobro. O segundo item mais caro é o macarrão espaguete, que contabilizou um reajuste de 13,36% devido ao encarecimento do trigo por causa da depreciação do real.

De modo geral, a pesquisa identificou que todas as proteínas que normalmente são inclusas na cesta de Natal, estão mais cara esse ano. Reduzindo consideravelmente o número de compras nas redes de supermercados.

Em São Paulo, o Procon realizou um levantamento com 10 supermercados da cidade. A pesquisa foi feita entre os dias 2 e 4 de dezembro e mostrou uma diferença considerável de 50,46% nos preços dos panetones.

Dos 137 itens levantados, a maior diferença ficou entre as azeitonas verdes sem caroço da Tivoli (160g), na qual o preço variou 125,63%: de R$ 3,98 em uma loja e R$ 8,98 em outra.

Mesmo com o pagamento do 13º salário e do saque do FGTS, economistas afirmam que esse ano será de baixa na cesta de Natal, mesmo que seja um movimento tradicional e festivo.

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

Cesta de Natal: Preços sobem e devem surpreender consumidores

×
Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA