Saque do FGTS: quais documentos levar para receber benefício?

Nessa quarta-feira (18), o último grupo do saque do FGTS começará a receber o benefício. O pagamento será realizado de uma única vez para todos os trabalhadores e o valor varia entre R$ 500 e R$ 998. Todas as agências Caixa Econômica do país estão esperando mais de 10 milhões de brasileiros que devem comparecer ao guichê com o Cartão Cidadão em mãos.

Saque do FGTS: quais documentos levar para receber benefício?
Saque do FGTS: quais documentos levar para receber benefício?

Para poder receber o benefício é preciso estar devidamente cadastrado no FGTS e ter contas ativas e inativas no fundo de seguro. O dinheiro do saque imediato poderá ser depositado automaticamente na conta daqueles que possuem poupança na Caixa Econômica Federal e precisa ser autorizado pelos correntistas.

Já que não têm vinculo com a instituição, recomenda-se a apresentação do Cartão Cidadão. Caso não obtenha, basta levar a carteira de trabalho e o número do NIS/PASEP. O valor será liberado na hora e pode ser retirado por inteiro ou não.

Leia também: FGTS com novo limite é liberado pela Caixa

Quem quiser guardar uma parte precisa estar atento, pois não haverá uma outra oportunidade de saque. Mesmo com o prazo final marcado para o dia 31 de março de 2020, o segurado só terá direito a um saque único. O valor que restar ficará retido em sua conta do fundo de garantia.

Acréscimo de R$ 498 no saque do FGTS

Graças à aprovação da medida assinada por Jair Bolsonaro no começo deste mês, o valor do saque-imediato foi ajustado para um grupo especifico de trabalhadores.

Terão direito ao adicional aqueles que tinham um saldo entre R$ 501 e R$ 998 em seus fundos de garantia até o dia 24/07/2019, data em que foi liberado o fracionamento do fundo.

No caso dos que já receberam a parcela inicial, a Caixa está os convocando para retirar o restante do benefício nessa sexta-feira (20). As regras de recebimento e documentação necessárias são as mesmas já aplicadas.

Saque-imediato

A medida é uma novidade desenvolvida pelo atual governo federal. Aprovada no dia 24 de junho, ela permite que todos os trabalhadores registrados no FGTS possam receber uma gratificação de fim de ano.

Sua retirada não implica no desconto do saque-aniversário ou do fundo de garantia em caso de demissão sem justa causa. O valor está sendo concedido como uma parcela extra e não resultará em prejuízos futuros.

O pagamento está acontecendo desde o mês de setembro e vem injetando bilhões na economia do país.

Documentos para saque do FGTS

Correntistas ou poupantes da Caixa Econômica:

  • Cartão Cidadão;
  • Senha cidadão;
  • Documento com foto.

Não correntistas:

  • Documento com foto, ex.: RG;
  • Carteira de trabalho com número do NIS.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.