Tem início o último pagamento da restituição do IRPF

Nesta segunda-feira (16), começa a ser pago o sétimo e último lote da restituição do Imposto de Renda de Pessoas Físicas (IRPF) de 2019. Segundo a Disco, a liberação beneficiará mais de 320.606 contribuintes, contabilizando cerca de R$ 700 milhões. Além daqueles cadastrados nesse grupo, receberão também a restituição do IRPF os que não foram retirar a quantia nas chamadas anteriores.

Tem início o último pagamento da restituição do IRPF
Tem início o último pagamento da restituição do IRPF

As restituições pagas a partir de hoje terão uma correção de 4,4%, referentes à taxa Selic entre os meses de maio e dezembro. Os contribuintes devidamente regularizados receberão a quantia de forma automática nas contas fornecidas à Receita Federal.

Aqueles que não tiverem o depósito realizados precisam estar atentos, pois indica que caíram na malha fina.

Saiba mais: Como funciona a restituição do IRPF? Entenda!

Em caso de dúvidas, é possível consultar a quantia e também se há algum erro na prestação de contas de 2019 através dos portais de comunicação da Receita.

As informações estão disponíveis tanto no site da RF, quanto no aplicativo. Ambas as plataformas funcionam a partir da situação cadastral do CPF.

Como consultar sua restituição do IRPF

Pelo telefone

  • Ligando para o Receitafone, no número 146

Pelo computador

Digite seu CPF (apenas números), data de nascimento e os caracteres de verificação (captcha), e clique em “Consultar”.

Malha fina

Para cair na malha fina é preciso que haja uma incompatibilidade nos dados fornecidos a Receita. Normalmente, a situação ocorre para aqueles que não prestam conta de todas as despesas, ocultam alguma renda recebida ou erram na hora de fazer os cálculos.

Somente esse ano, mais de 700.221 brasileiros caíram na malha fina. Estes, além de não receberem as restituições, ficam com o nome sujo até que seja corrigida a declaração. Quanto mais tempo demorar o processo, maior será o atraso para receber de volta os valores que tem direito.

Para sair é preciso corrigir a declaração do IR e identificar onde estão os erros. Basta acessar o extrato do imposto por meio do site da Receita Federal, no chamado e-CAC (Centro Virtual de Atendimento).

Nele, o contribuinte deve informar o código de acesso gerado na própria página ou certificado digital emitido por autoridade habilitada. Após conferir onde estão os erros, basta enviar uma declaração retificadora e aguardar a aprovação da Receita.

Sendo aprovada, ele sairá da malha fina e poderá receber a restituição do IRPF, se tiver direito.

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

Tem início o último pagamento da restituição do IRPF

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA