Revisão cadastral do Bolsa Família: como funciona?

Algumas famílias recebem em seus extratos avisos sobre a atualização e revisão cadastral do Bolsa Família. O processo é obrigatório para todos os cadastrados, seguindo as regras determinadas no programa. 

Revisão cadastral do Bolsa Família: quem precisa fazer?
Revisão cadastral do Bolsa Família: quem precisa fazer?

Essa revisão é feita com o objetivo de garantir que as famílias realizem a atualização de seus dados cadastrais, para que assim o governo consiga controlar melhor o programa.

O sistema identifica as famílias que estão a mais de 2 anos sem realizar essa atualização e as convocam.

Leia também: 13° salário do Bolsa Família é para todos? Entenda!

Devem ser informadas qualquer tipo de alteração, como por exemplo:

  • Mudança de endereço;
  • Transferência das crianças de escola;
  • Nascimento ou falecimento de um ente;
  • Novo emprego;
  • Dispensa de emprego;
  • Estado de saúde;
  • Gravidez, entre outros.

Essas alterações devem ser comunicadas ao departamento responsável pelo atendimento do programa no município. Normalmente o Cras, Creas e similares da assistência social. 

No mês de outubro, em torno de 674,1 mil famílias participaram da revisão cadastral do Bolsa Família. Esse montante representa que cerca de 580 mil famílias ainda devem realizar a atualização em seus cadastros pelo país.

O processo deve ser feito pelo responsável pelo benefício, isto é, o chefe da família titular do cartão e da bolsa.

Os documentos necessários para fazer a revisão são separados em dois, os documentos do responsável pelo benefício, e os documentos dos demais familiares.

O responsável deve informar o seu cadastro de Pessoa Física (CPF) ou número do seu título de eleitor. Os responsáveis por famílias indígenas e quilombolas podem apresentar qualquer outro documento de identificação de validade nacional para a realização da atualização.

Já os documentos dos demais familiares que precisam ser apresentados são:  Certidão de Nascimento, Certidão de Casamento, Certidão Administrativa de Nascimento do Indígena (Rani), CPF, Carteira de Identidade; Carteira de Trabalho e Previdência Social ou Título de Eleitor.

As famílias podem levar também documentos complementares que comprovem o seu endereço, matrícula escolar e carteira de trabalho, porém esses não são obrigatórios.

A atualização dos dados só pode ser realizada de forma presencial em um dos postos do Cadastro Único (Cadúnico) ou nas prefeituras das cidades dos beneficiários.

Vale lembrar que deixar de fazer a revisão cadastral do Bolsa Família é um dos fatores que  pode levar o benefício a ser suspenso, ou seja, constará que a família não está apta a receber o salário. Suspendendo o pagamento até o titular atualize o cadastro. 

 

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

Revisão cadastral do Bolsa Família: como funciona?

×
Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Atualmente, é redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA