Setor imobiliário de Manaus lucra com Minha Casa Minha Vida

Neste ano de 2019, o setor imobiliário de Manaus irá lucrar com o programa Minha Casa Minha Vida. A expectativa do governo manauara é que os cofres públicos rendam R$930 milhões com as construções de imóveis para o público beneficiado. 

Setor imobiliário de Manaus lucra com Minha Casa Minha Vida
Setor imobiliário de Manaus lucra com Minha Casa Minha Vida

Em 2018 o setor imobiliário da capital do Amazonas arrecadou R$603 milhões, se comparado a esse ano o aumento foi de até 55%.

O descongelamento da verba do governo que foram destinadas para o programa Minha Casa Minha Vida, fez com que a Caixa Econômica Federal retomasse as obras das unidades e impulsionasse o mercado. 

Leia também: Como ter acesso ao programa Minha Casa Minha Vida? Veja aqui!

O governo de Jair Bolsorano liberou no mês passado, novembro, cerca de R$1,13 bilhão para o pagamento de dívidas e para que o programa Minha Casa Minha Vida continuassem com as obras. As contruções já estavam paradas há alguns meses, e tinha até contratos vencidos.

A pesquisa realizada aponta que 85% dos imóveis na cidade foram adquiridos pelo programa federal, e os outros 15% dos imóveis comprados por consumidores de classe média. 

O presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil no Amazonas (Sinduscon-AM), Frank Souza, acredita que o crescimento no mercado imobiliário se dá por conta da retomada da confiança no setor, essa que foi tomada tanto por empresários como pelos consumidores. 

Além disso, Souza também culpa os aquecimento no mercado por conta da queda nos juros do sistema financeiro. A maioria dos imóveis vendidos no Estado do Amazonas são residenciais.

“A saída de uma base de juros de 14,2%, em 2016, para 5% atualmente, podendo chegar em 4,5%, torna o crédito mais barato.”, ressaltou Frank.

A pesquisa prevê ainda que o crescimento no próximo ano supere o de 2019, em até 30%.

O vereador do município, Sassá (PT), afirmou em entrevista ao jornal Amazonas, que essa alta melhorou também o mercado de trabalho, principalmente no segmento da construção civil. Já que o número de vagas cresceu significativamente para os moradores da região.

“Foram gerados quase 6 mil empregos no ano de 2019. Isso é muito bom porque em 2018 houve uma baixa muito grande.”, afirmou Sassá.

 

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Há dois anos é redatora do portal FDR, onde acumula bastante experiência em produção de notícias sobre economia popular e finanças.