ANÚNCIO

Na última quarta-feira (4), o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), começou a notificar mais de 1,84 milhões de aposentados e pensionistas. Os segurados selecionados apresentam alguma irregularidade, e foram avisados sobre o corte nos benefícios.

INSS alerta sobre corte nos benefícios 
INSS alerta sobre corte nos benefícios 
ANÚNCIO

Os beneficiários que caírem no pente-fino do governo receberão a notificação do INSS por meio de uma carta que será enviada até a sua residência ou por meio dos caixas eletrônicos da rede bancária em que recebe os benefícios.

Nesta notificação, os beneficiários poderão identificar os documentos que precisarão ser  apresentados ao INSS para comprovar a necessidade em receber o auxílio.

Leia também: Alterar data de aposentadoria do INSS pode ser vantajoso; veja como! 

Depois de receber a notificação o segurado terá um prazo de até 30 dias, que serão contados a partir da entrega do comunicado, para agendar o atendimento em uma agência do INSS. A fim de evitar que haja corte nos benefícios.

O agendamento pode ser feito por meio de ligação para o telefone 135, das 7h às 22h e pelo site do INSS ou aplicativo Meu INSS.

No dia marcado pelo segurado, ele deve comparecer ao posto do órgão com os documentos solicitado, e  prestar as explicações necessárias. Se a defesa for insuficiente ou insatisfatória, o benefício será suspenso. 

Com isso, o segurado terá direito a recorrer em um prazo de mais 30 dias. Se durante esse período o INSS não deferir o pedido de reavaliação o benefício será cortado.

A identificação dessas irregularidades só foi possível após a implantação de um sistema que realiza a verificação automática da folha de pagamento. O filtro está em atividade desde o mês de abril deste ano e tem acesso a folha de pagamento de 35 milhões de beneficiários. 

Após o programa ser estabelecido, a quantidade de casos irregulares cresceu para 1.350%, se comparado ao ano passado, 2018.

O sistema procura as fraudes, faz varredura que apontam erros no CPF e no nome do segurado, que pode estar escrito de forma incorreta.

No mês de  outubro o filtro implantado pelo governo apontou 2.266 cadastros com esse tipo de irregularidades. Fazendo com que 261 mil benefícios fossem suspensos por todo o país.

Com a realização do pente fino, o INSS descobriu diversos casos em que beneficiários recebiam benefício assistencial sem necessitar realmente da ajuda.

No ano de 2019 59% dos benefícios que foram cancelados pelo INSS eram recebidos irregularmente por pessoas que continuavam a receber o salário de cidadãos que já haviam falecido.

Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas, formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes, atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Atualmente, é redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças.