Campanha da maquininha de cartões Rede Itaú é suspensa na justiça

O Grupo Rede Itaú precisa acertar as contas com a justiça. Graças a campanha que tem como objetivo zerar a taxa de antecipação dos cartões de créditos para as empresas que usam a maquininha Rede, o Itaú vem enfrentando embates judiciais. Na última semana, o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) vetou a ação das marcas sob cobrança de multa.

Campanha da maquininha de cartões Rede Itaú é suspensa na justiça
Campanha da maquininha de cartões Rede Itaú é suspensa na justiça

A ação vem sendo enfrentada na justiça desde o mês de outubro sob acusação de anticompetitividade. Isso porque o Itaú, dono da maquininha Rede, vem oferecendo condições exclusivas para os clientes de sua própria credenciadora.

Na última assembléia, por quatro votos a três, o Cade rejeitou o recurso do Itaú para poder manter a campanha. Segundo o órgão de defesa da concorrência, trata-se de uma ação desleal para com os demais concorrentes do mercado que pode impactar no cenário comercial.

Saiba também: Mercado Pago aposta em maquininhas de cartão; veja opções

Procurados para dar uma explicação do caso, o Itaú emitiu uma nota informando que sua ação não se diferencia das demais adotadas por seus concorrentes. O banco alega que há uma decisão judicial favorável a Rede e que a marca, por sua vez, reforça seu compromisso para com seus clientes.

“Estamos convictos da importância da nova política comercial da Rede, que desonerou o setor produtivo e maior empregador, equiparou o prazo de liquidação aos padrões internacionais, incrementou a concorrência e beneficiou o pequeno e médio empreendedor”, afirmou a empresa.

De onde veio a acusação à Rede Itaú

Após lançar a campanha de isenção de taxas para os clientes que utilizarem a maquininha Rede, o Itaú foi obrigado a comparecer à justiça. O órgão de defesa da concorrência recebeu uma denúncia informando que ambas as marcas estariam realizando infrações no que diz respeito as medidas do mercado.

Segundo os ofícios do caso, o Itaú foi acusado de desenvolver campanhas comerciais abusivas. Mediante as declarações, a marca foi obrigada a suspender a ação sob uma multa de R$ 500 mil por dia. Porém, conseguiu reduzir o valor para R$ 250.

Assinada pela Secretaria-Geral, a liminar exigia que o Itaú retirasse os anúncios publicitários veiculados em suas redes sociais e demais portais de comunicação. Além disso, deveria interromper a obrigatoriedade de ter uma conta da agência para poder obter descontos ao utilizar a Rede.

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

Campanha da maquininha de cartões Rede Itaú é suspensa na justiça

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA