Considerado o principal programa de assistência social do Brasil, o valor do Bolsa Família ajuda mais de 46 milhões de brasileiros localizados em situação de pobreza. Desenvolvido em 2003, o programa tem como objetivo o direito à alimentação, moradia, saúde e educação por meio da liberação de auxílios financeiros mensais.

Valor do Bolsa Família tem adicionais de acordo com grupo familiar; veja a tabela
Valor do Bolsa Família tem adicionais de acordo com grupo familiar; veja a tabela

Para se cadastrar, é preciso ter uma renda mensal de até R$ 89,00 por pessoa e estar inscrito no Cadastro Único. Entretanto, o candidato ainda fica em análise do Governo Federal para saber se poderá receber os auxílios ou não.

Leia também: Bolsa Família será reajustado na Câmara dos Deputados, em contra partida ao governo federal

Além de pessoas que estão em situação de vulnerabilidade social, o programa tem como alvo prioritário gestantes, crianças de até 6 anos e adolescentes. Tais classificações e modalidades acabam por interferir no valor do Bolsa Família que varia de acordo com a composição familiar.

As grávidas ou com crianças de até 6 meses, por exemplo, recebem um valor á mais de R$41,00. O mesmo se aplica para jovens entre os 16 e 17 anos, lactantes, entre outros.

Lista de auxílios variáveis aplicados no valor do Bolsa Família

Benefício Básico – Valor fixo

Liberado para famílias em situação de extrema pobreza, que tenham uma renda mensal de até R$ 89,00 por pessoa. O valor é de R$ 89,00 mensais.

Benefício Variável

Para famílias também em situação de pobreza ou extrema pobreza, entretanto que tenham gestantes, lactantes, crianças e adolescentes de 0 a 15 anos. O valor é de R$ 41 por pessoa e pode ser acumulado até 5 beneficiários, contabilizando um total de R$ 250.

Benefício Variável de 0 a 15 anos:

Atende famílias que tenham crianças e adolescentes de 0 a 15 anos de idade. O valor da bolsa é de R$ 41,00 por jovem.

Benefício Variável à Gestante:

Feito para às famílias que tenham gestantes. O valor é de R$ 41 por mãe e pode ser liberado durante os nove meses da gravidez. É preciso fazer o acompanhamento médico e ter os exames em dia.

Benefício Variável Nutriz:

Atende família com crianças de até 6 meses. O valor é de R$ 41 por bebê. No caso da mãe que já recebe o benefício variável à gestante, ela precisa dar entrada na solicitação para poder receber o auxílio dos 0 aos 6 meses de vida do seu filho. É preciso que ele esteja identificado no Cadastro Único.

Benefício Variável Jovem:

Destinado às famílias que tenham jovens entre os 16 e 17 anos. O valor é de R$ 48,00 por mês e cada família pode acumular até dois benefícios, correspondendo ao total de R$96,00.

Benefício para Superação da Extrema Pobreza:

Destinado às famílias em situação de extrema pobreza. Cada família pode receber um benefício por mês. O valor do benefício varia em razão do cálculo realizado a partir da renda por pessoa da família e do benefício já recebido no Programa Bolsa Família.

 

Eduarda Andrade é graduanda em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP). Além de redatora do FDR, atua como estagiária da Agência de Desenvolvimento Econômico do Estado-PE e pesquisadora UNICAP/CNPq com projetos na área de Economia Criativa, Políticas Públicas e Tecnologia da Informação e da Comunicação.