Pagamento do FGTS anima setor do varejo com aposta de melhor Natal desde 2013

Bons tempos para os comerciantes e varejistas que vêm lidando com um baixo índice de distribuição. Superando a crise vivenciada em 2018, economistas e demais especialistas acreditam que esse fim de ano será de lucros para todos. A julgar pela antecipação do pagamento do FGTS, a expectativa é que esse seja o melhor Natal em termos de vendas desde 2013, acelerado o comércio para o começo de 2020.

Pagamento do FGTS anima setor do varejo com aposta de melhor Natal desde 2013
Pagamento do FGTS anima setor do varejo com aposta de melhor Natal desde 2013

O trabalhador que não esperava os R$ 500 do FGTS vem movimentando o setor de compras, presentes de fim de ano, decoração natalina, roupas, sapatos, entre outros produtos vêm ganhando uma maior circulação.

Leia também: Saque do FGTS para não correntistas da Caixa: confira calendário

Além disso, os juros reduzidos, a queda da inflação, novas ofertas de créditos e uma breve recuperação de empregos são algumas das causas apontadas responsáveis por sustentar o crescimento da produção e das vendas nesse último trimestre.

Estatísticas positivas do pagamento do FGTS

Segundo a previsão liberada pela Confederação Nacional do Comércio (CNC), acredita-se que o faturamento real deste ano apresentará um crescimento de 4,8% em relação a 2018.

“Não descarto a possibilidade de revisar para 5% a projeção”, afirmou o economista-chefe da entidade, Fabio Bentes. Se os números se confirmarem, esse será o melhor desempenho dos últimos 6 anos, correspondentes a taxa alcançada desde 2013.

Em parceria com o SPC Brasil, a CNDL realizou uma pesquisa que comprova que 7% dos brasileiros, cerca de 120 milhões de pessoas, planejam ir às compras durante novembro e dezembro. A movimentação corresponderá a um giro econômico de quase R$ 60 milhões. .“O resultado é equivalente ao de 2018, mas com viés positivo”, observa a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti.

Segundo ela, os dados podem aumentar ainda, pois é válido considerar uma fatia de indecisos que ainda não definiram a dimensão de seus gastos e também a uma parcela que mesmo não pretendendo ir as compras, contabilizam um número menor do que nos anos anteriores.

Os tipos de compras se mostram dos mais variados, de moda a cuidados com o lar, os trabalhadores estão de fato saindo do básico, até então esperado pelos comerciantes.

“Nos últimos cinco anos, ficamos só com a venda para reposição dos eletrodomésticos, mas a população cresceu e a demanda reprimida hoje é muito grande”, afirmou João Carlos Brega, presidente da Whirlpool para América Latina, que é dona das marcas Brastemp e Consul, de lavadoras, fogões e geladeiras.

 

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

Pagamento do FGTS anima setor do varejo com aposta de melhor Natal desde 2013

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA