Durante entrevista coletiva nesta segunda-feira (30), o Ministério da Educação (MEC) anunciou o descongelamento de R$1,99 bilhão feito pelo governo federal. Do total, as universidades e instituições federais vão receber R$1,156 bilhão, o que representa 58% da quantia.

Com esta liberação o percentual de verbas contingenciadas foi reduzido de 24,84%, anunciados no primeiro semestre, para 15%. Ainda seguem bloqueados R$3,8 bilhões de R$6,1 bilhões congelados desde o início do ano.

Serão beneficiados com esses recursos principalmente as universidades, com R$808 milhões. As instituições federais receberão R$347 milhões e as bolsas Capes R$270 milhões.

Durante a coletiva, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, informou ainda que até o final de outubro outras liberações devem ser feitas. Weintraub acredita que com a aprovação da reforma da Previdência prevista para os próximos dias, a economia vai crescer permitindo que quase todos os recursos que foram bloqueados em março sejam gradativamente liberados.

“Não tem como afirmar, mas a probabilidade hoje é muito maior do que era há seis meses atrás. A gente caminha para descontingenciar quase a totalidade do que foi contingenciado”, afirmou o ministro.